Vê como é fácil enganar o Autopilot da Tesla

Carlos Oliveira
Comentar

A Consumer Reports, entidade ligada aos direitos dos consumidores, decidiu expor as fragilidades da tecnologia mais atrativa dos carros da Tesla. A ideia era tentar perceber se seria possível manter o Autopilot ativo sem ninguém ao volante.

Este teste surge depois de um acidente no Texas, EUA, em que as autoridades referem que ninguém se encontrava ao volante do Tesla Model S. As conclusões deste teste controlado revelam que tal é mesmo possível.

CR engineers easily tricked our @Tesla Model Y this week so that it could drive on Autopilot, the automaker’s driver assistance feature, without anyone in the driver’s seat—a scenario that would present extreme danger if it was repeated on public roads. https://t.co/SWjKvGYFbK

— Consumer Reports (@ConsumerReports) 22 de abril de 2021

O Autopilot da Tesla pode continuar a operar mesmo sem ninguém ao volante

Em primeiro lugar, é importante reforçar o alerta deixado pela Consumer Reports no âmbito deste teste. Em momento algum este procedimento deve ser replicado pelos condutores, sob pena de colocarem em risco a sua vida e a de terceiros.

Frisado este alerta, o teste Consumer Reports confirma ser possível ter o Autopilot de um Tesla ativo mesmo sem ninguém sentado no banco do condutor. Existem alguns truques quer permitem esta veementemente desaconselhada proeza.

Tesla Autopilot

Inicialmente é necessário que o condutor ative o Autopilot enquanto está efetivamente ao volante. A partir daí, uma simples corrente presa ao volante - para simular as mãos no volante - e o sinto de segurança preso são o bastante para que o carro se mantenha em movimento sem intervenção humana.

"O carro subiu e desceu os oitocentos metros da nossa pista, repetidamente, nunca notando que ninguém estava no assento do condutor, nunca notando que não havia ninguém a tocar no volante, nunca notando que não havia peso no assento. Foi um pouco assustador quando percebemos como era fácil derrotar as salvaguardas, que provamos serem claramente insuficientes."

Este teste foi realizado por profissionais, num circuito fechado, controlado e totalmente seguro. O objetivo foi apenas tentar comprovar eventuais fragilidades de segurança no sistema Autopilot da Tesla e o resultado foi positivo.

Autopilot da Tesla não é um substituto ao condutor humano

Mais uma vez reforçamos os avisos da Tesla e apelamos ao bom senso dos condutores com acesso a esta tecnologia, O Autopilot é um acessório à condução e não um substituto.

O condutor deve permanecer atento à estrada a pronto para intervir em caso de falha ou eminência de acidente. Nunca devem dormir no carro enquanto este percorre uma estrada movimentada.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.