Estás à espera do topo de gama Redmi? Xiaomi garante que não faltará stock!

Filipe Alves

Os amantes da Xiaomi e da Redmi anseiam a chegada do primeiro topo de gama da submarca. A Redmi, que era conhecida por os smartphones de gama média da Xiaomi, separou-se da marca para se focar em mercados específicos e isso traz-nos vantagens.

Uma delas é termos uma marca "independente" que olhará por si só. Uma marca que competirá diretamente com a Xiaomi mesmo fazendo parte da mesma empresa. O mesmo vemos, por exemplo, na Huawei e Honor.

Xiaomi Redmi topo de gama

A primeira investida da Redmi, com o Redmi Note 7, foi uma jogada bem conseguida. Contudo, os fãs querem ver o topo de gama e a marca já começa a falar sobre ele. Ainda hoje tivemos um vídeo que nos mostra o telemóvel com câmara Pop-up pela primeira vez.

O problema da Xiaomi é sempre o mesmo. Falta de stock!

Porém, parece que desta vez não haverá problemas. O CEO da Xiaomi, Lei Jun, garantiu na sua conta Weibo que não faltará stock do topo de gama da Redmi.

Esse é um dos problemas que vem assolando a Xiaomi e todos os seus topo de gama. Construir um smartphone com um preço mais alto tem de se ter muito peso e medida. Se fizerem a mais podem acabar com stock não vendido e se fizerem a menos perdem o entusiasmo dos fãs.

O que já sabemos do Xiaomi Redmi topo de gama

De forma simples sabemos que o topo de gama da Redmi deverá comprometer em algo. Contudo, acredita-se que a Xiaomi prepara-se para surpreender mesmo assim. Não é fácil fazer um topo de gama com um preço a rondar os 400€ e é isso mesmo que se espera. Até ao momento temos algumas suspeitas face aquilo que esperar.

  • Processador Qualcomm Snapdragon 855
  • 6GB e 8GB de memória RAM
  • 128GB de memória interna
  • Câmara frontal Pop-up
  • 3 câmaras traseiras de 48MP+ 13MP+ 8MP
  • Construção acrílico
  • Ecrã AMOLED
  • Sensor biométrico no ecrã
  • Preço a rondar os 380€ e 400€

Quanto à sua disponibilidade, se o CEO da Xiaomi garantiu stock para todos os amantes da marca não deverá ser muito problemático. Ainda assim temos de ter noção que vai demorar umas semanas até que seja possível comprar nos websites oriundos da China.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.