Sony já não tem prejuízo ao vender a consola PS5 a 499 €

Rui Bacelar
Comentar

A Sony mantém-se fiel ao preço de 499 € para a nova consola PS5 na Europa e nos demais mercados mundiais, mesmo que isso significa vender com prejuízo. Foi este o cenário desde o seu lançamento em novembro de 2020 até ao presente momento.

No entanto, de acordo com o responsável máximo pelo departamento financeiro (CFO) da Sony, Hiroki Totoki, a PS5 já não perde dinheiro por cada consola vendida. Tal como aponta a publicação Bloomberg, a empresa nipónica equilibrou finalmente as contas.

Até ao momento a Sony estava a perder dinheiro com a PS5

Sony PS5

Por outro lado, a Sony continua a perder dinheiro na PlayStation 5 Digital Edition uma vez que a versão digital da PS5 é vendida por 399 € em Portugal e na demais Europa. Mesmo sem drive ótica para disco, esta edição da consola continua a dar prejuízo à Sony.

Este défice nas vendas da consola Sony Play Station 5 versão digital foi compensado com as vendas de acessórios para a PS4 e da própria PS4. Com efeito, a Sony afirma ter vendido meio milhão de consolas PS4 no segundo trimestre de 2021.

Trata-se de um feito impressionante que, com estas 500 mil unidades, eleva para 116,4 milhões as unidades vendidas da consola PlayStation 4. São indicadores extremamente positivos que ajudam a empresa a equilibrar as suas contas.

A PS5 não será tão cara como a PS3 à data de lançamento

Sony PS3

Olhando para o passado, vimos a Sony a perder dinheiro com a PS3 durante um considerável período. No entanto, a sua sucessora, PS4, deixou de dar prejuízo à empresa cerca de seis meses após a sua chegada ao mercado em 2013. Agora, com a PS5, a Sony demorou um pouco mais, mas não ousou aumentar o preço da consola como havia feito com a PS3, refutando os rumores.

Ainda de acordo com a Bloomberg, já foram vendidas mais de 10 milhões de consolas PS5. Isto apesar da escassez de componentes e as dificuldades sentidas pela empresa em compensar o custo elevado dos componentes usados na consola de nova geração.

Importa também relembrar que a Microsoft segue uma estratégia similar, vendendo as suas consolas Xbox com prejuízo. A rentabilização não advém da venda da hardware, mas sim da venda deste e dos serviços de subscrição que disponibiliza.

O trimestre dourado para o setor Sony Play Station

Por fim, podem consultar o relatório fiscal completo da Sony (em PDF) alusivo ao trimestre fiscal em questão. Aí está plasmado o período mais frutífero no que concerne às receitas obtidas pelo departamento PlayStation durante um trimestre convencional.

O documento mostra-nos que existem 104 milhões de utilizadores mensais ativos na PlayStation Network. Mais ainda, em média, gastaram 37,09 $ - cerca de 30 € - (cada), em serviços, conteúdo adicional e outros itens à venda.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.