Sony está a pensar em lançar o serviço Remote Play na Nintendo Switch

Carlos Oliveira
Comentar

A Sony lançou recentemente um inquérito junto dos utilizadores PlayStation. Numa das questões, a nipónica pretende saber qual o grau de interesse dos inquiridos em usar o serviço Remote Play na Nintendo Switch.

Com o serviço Remote Play, é possível jogar os teus jogos para a PlayStation 4 em dispositivos como o computador, tablet ou smartphone. Em suma, é a resposta da Sony ao crescente mercado do gaming em streaming.

Depois do enorme sucesso que a Nintendo Switch obteve no mercado, é natural que a Sony queria retirar dividendos dessa popularidade. No entanto, resta saber se a Nintendo estaria disposta a permitir tal manobra.

Nintendo Switch

A portabilidade inerente à Nintendo Switch oferece uma nova realidade para o mundo gaming. Com a mesma consola, é possível jogar em casa ou fora dela, graças ao seu sistema híbrido.

Assim sendo, com a disponibilização do Remote Play nesta consola, os utilizadores poderiam jogar os seus jogos PlayStation em qualquer local e com o conforto dos controladores. Os smartphones oferecem-nos a portabilidade, mas não o mesmo conforto de um comando.

Microsoft também poderá levar o xCloud para a Switch

Ainda que nada seja garantido, há quem acredite que a Microsoft tenha planos semelhantes aos da Sony. Neste caso, a ideia será levar o serviço xCloud para a Nintendo Switch.

Claro que isto é apenas um rumor, por isso, devemos acrescentar uma boa dose de sal. Não sabemos até que ponto a Nintendo será conivente com a entrada de serviços concorrentes na sua popular consola.

Ainda assim, este poderia ser um aspeto positivo para a Nintendo. Com este género de serviço, a japonesa poderia oferecer jogos que normalmente não associamos às suas consolas sem ter de se preocupar com o processamento dos mesmos. E isso poderia chamar mais utilizadores para a sua consola.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.