Smartphones Huawei com processadores Snapdragon? É uma possibilidade

Filipe Alves
Comentar

Não é segredo que a Huawei está numa situação um pouco ingrata. As empresas americanas ficaram proibidas de negociar com a Huawei e isto significa limitações sérias para o segmento de hardware da Huawei.

A Huawei sempre insistiu em ter os seus processadores Kirin nos seus smartphones e se não fosse essa séria insistência, talvez as situação não estivesse como está hoje. Agora a Huawei quer voltar a utilizar os processadores da Qualcomm.

Smartphones Huawei com processadores Snapdragon

Huawei smartphones Qualcomm

A Huawei referiu que está livre para negociar com a Qualcomm de forma a introduzir os processadores Qualcomm Snapdragon nos seus smartphones.

Foi referido que existe um interesse mutuo, contudo, a situação continua a ser analisada pelo governo norte-americano. Ou seja, só com a sua autorização é que tal pode acontecer.

Segundo a Newswire o Chair Man da Huawei, Guo Ping, referiu: "Esperamos que o governo dos EUA possa reconsiderar a sua política e, se o governo dos EUA permitir, ainda estamos dispostos a comprar produtos de empresas americanas".

Aliás, apontou ainda que a Huawei já trabalhou com a Qualcomm no passado e que a parceria correu bem. Para isso temos de recuar ao Google Nexus 6P, o smartphone da Google fabricado pela Huawei e com um processador Qualcomm no seu interior.

A insistência nos processadores Kirin que tramou a Huawei

A Huawei tentou entrar no mercado americano com a operadora T-Mobile. A apresentação foi feita e referido que os telemóveis da Huawei chegariam com a operadora!

Contudo, dias depois o governo americano referiu que os telemóveis da marca asiática não podiam ser vendidos nos EUA até que a Huawei desse-lhes a "planta" do seu processador, ou então, que utilizasse processadores Qualcomm.

A Huawei decidiu bater o pé e não fez nenhum das duas. Foi aí que tudo começou. As entidades de segurança da FBI, CIA, NSA referiram que a Huawei poderia ser um risco à segurança nacional.

Com Donald Trump no poder com vontade de ganhar vantagem na guerra comercial com a China, as medidas foram tomadas. Medidas que deixaram a Huawei de rastos no segmento móvel. Veremos até que ponto é que a Qualcomm pode ser a sua salvação.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.