tizen

Num mercado mobile cada vez mais bicéfalo no que a sistemas operativos respeita, a Samsung é uma das poucas que tenta afincadamente lutar contra isso e, ao mesmo tempo, criar uma alternativa ao Android nos seus equipamentos. Estou, obviamente, a falar do Tizen, o sistema operativo para dispositivos móveis criado pela empresa Sul-Coreana que viu a sua primeira versão funcional ser lançada oficialmente a 30 de abril de 2012.

Vê também: Qualcomm Snapdragon 835 é o proximo Chip da empresa

   

Desde então que a gigante tecnológica tem vindo a lançar para o mercado alguns equipamentos cujo SO é o seu próprio Tizen e ainda as últimas versões dos seus smartwatches, mas ainda assim este sistema operativo está longe de atingir a popularidade que a Samsung deseja. Um dos seus calcanhares de Aquiles é precisamente a falta de oferta de aplicações para o mesmo, o que, na hora de escolher um novo smartphone, irá certamente inclinar muita gente para concorrentes como o Android e o iOS, que aliás são os mais abundantes neste quesito.

Mas isto é algo no qual a Samsung tem vindo a trabalhar nos últimos tempos, tentando trazer para a sua plataforma mais desenvolvedores, onde já investiu cerca de 9 milhões de dólares. A manobra mais recente é uma parceria com a Microsoft, tornando assim a linguagem de programação C# compatível para o desenvolvimento de aplicações para o Tizen.

tizen-visual-studio

Isto faz-me, inevitavelmente, recordar dos meus tempos de estudante onde, no curso de informática que frequentei, a plataforma de programação .NET da Microsoft era parte integral do programa curricular. Por essa razão, acredito que a mesma realidade esteja presente em muitos outros estudantes de programação.

Embora tenha aprendido Visual Basic .NET e não em concreto a linguagem C#, estaria muito mais à vontade em aprender a sintaxe desta linguagem de programação do que saltar para algo completamente diferente como é o caso do Java, plataforma que serve de base para o desenvolvimento de aplicações para o Android. Portanto, concordo plenamente quando ambas as empresas referem que esta é uma forma de oferecer a oportunidade aos desenvolvedores de criarem as suas próprias aplicações numa linguagem na qual estão muito mais à vontade. Em última instância isto poderá resultar num aumento de aplicações disponíveis na loja de aplicações do Tizen.


Os resultados práticos desta nova pareceria começarão a ser sentidos já nos princípios de 2017 com o suporte oficial do C# para o Tizen. A partir daí será uma questão de tempo para que os interessados comecem a desenvolver as suas aplicações e as mesmas comecem a ficar disponíveis na respetiva loja de aplicações.

Talvez queiras ver:

Google declara guerra aos revendedores do Google Pixel

Novo rumor afirma um iPhone 8 sem bordas laterais em volta do ecrã

iOS vs Android: Dispositivos Apple lideram em falhas e erros graves nas Aplicações

Viaphonearena
Fontesamsung

O gosto por tecnologia foi algo que esteve sempre dentro de mim. Com o crescer do mercado dos smartphones, também o meu entusiasmo com os mesmos aumentou. Já nos tempos livres, as séries são o meu principal mata-tempo.