Samsung-Galaxy-Tab-A-10.1-2016 (2)À semelhança do que se sucede no mercado de smartphones, a Samsung possui também uma alargada gama de propostas para os que pretendem possuir um tablet. Com os mais variados tamanhos de ecrã, os tablets da Samsung possuem um fator comum, o sistema operativo Android, que acreditamos ser vantajoso apenas para os consumidores de multimédia.

Vê também: Samsung Galaxy S7 Active passa pela GFXBench com um ecrã de 5.5 polegadas

Independentemente da real utilidade e produtividade, que não é muita, de um tablet com Android, a Samsung continua então a alargar a sua oferta de equipamentos deste género. O mais recente integrante desta gama é o Samsung Galaxy Tab A 10.1 (2016), como sendo um direto sucessor do Samsung Galaxy Tab A 7.0 (2016).

   

Samsung-Galaxy-Tab-A-10.1-2016 (3)

A inclusão do “10.1” na designação do tablet é feita propositadamente, sendo uma óbvia referência às 10.1 polegadas do seu ecrã. Com um ecrã desta dimensão não estamos propriamente perante um equipamento de fácil transporte, sendo que o mesmo mede 155.3 x 254.2 x 8.2mm e pesa 525 gramas.

Samsung-Galaxy-Tab-A-10.1-2016 specslist

Quanto a especificações, este Samsung Galaxy Tab A 10.1 (2016) possui um processador octa-core, que embora não tenha sido especificado se acredite ser um Exynos 7870, com uma frequência de 1.6GHz (acreditando que a digitação de 11.6GHz na sua folha de especificações não passe de um mero erro). Não esqueçamos ainda os 2GB de RAM, uma câmara traseira de 8MP, uma câmara frontal de 2MP e ainda uma bateria com uma capacidade de 7300mAh.

Este novo tablet da Samsung foi anunciado pela sua subsidiária Alemã, sabendo-se desde já os preços a serem praticados na Europa. Com efeito, a versão com conectividade Wi-Fi custará 289€, ao passo que a versão LTE custará 349€. Este Galaxy Tab A 10.1 (2016) será colocado à venda apenas em junho, com opções de cores entre o branco e o preto.

Talvez queiras ver:

Fontesamsung alemanha
O gosto por tecnologia foi algo que esteve sempre dentro de mim. Com o crescer do mercado dos smartphones, também o meu entusiasmo com os mesmos aumentou. Já nos tempos livres, as séries são o meu principal mata-tempo.