Samsung Galaxy Note 9 Android Oreo Google
Em agosto de 2018 (ou provavelmente até antes), teremos um novo topo de gama com a plataforma Android Oreo da Google.

O Samsung Galaxy Note 9 é um equipamento cuja existência é praticamente certa. A empresa sul-coreana fá-lo todos os anos e, por isso, espera-se que o mesmo venha a suceder-se este ano.

No entanto, a grande questão que se coloca é: porquê? Ou seja, todos sabemos porque é o que Samsung Galaxy Note existe. O Note 9, por sua vez, fará o seguimento daquilo que é a posição da empresa asiática numa área de mercado onde ninguém se insere.

Vê ainda: Huawei Honor 7S chega em breve com SoC MediaTek e Android Oreo

Isto é, o Samsung Galaxy Note 9 será, sem dúvida, o melhor smartphone do mercado para aqueles que quiserem usar uma stylus. Todavia, será isso o suficiente? De um ponto de vista mais pessoal, não.

Nos últimos anos, ao contrário do que aconteceu no início, a linha Note não é mais que a continuidade da linha S apoiada por uma S-Pen. O design dos equipamentos é muito semelhante e, verdade seja dita, as diferenças a nível de especificações é quase nula.

Samsung Galaxy Note 9 deveria ser o último a chegar ao mercado?!

Ora, com o rumor que avança que o Samsung Galaxy Note 9 não trará um leitor de impressões digitais no ecrã, então tudo isso se confirma. E lá está, esse rumor está mais próximo de ser verdadeiro que falso.

Assim sendo, não só será equivalente ao modelo do ano passado – ligeiramente atualizado é claro -, bem como aos dois flagships lançados em fevereiro. Portanto, mais do que em qualquer outro momento, talvez esteja na altura de assumir que a linha Note terá alcançado o seu fim.

É claro que a Samsung poderá, e deverá, continuar a criar um smartphone com uma S-Pen. Contudo, não faz sentido que o faça da forma que tal acontece atualmente. A empresa deverá repensar se valerá a pena substituir o Note por mais um Galaxy S ou, por outro lado, coloca-lo no mercado com períodos de tempo mais alargados.

Até que ponto é que o Samsung Galaxy Note 9 deveria existir se é praticamente igual ao antecessor? Isto claro, tendo em consideração que é dedicado a um nicho de mercado. Será que não deveria, em prol disso, ter havido um Galaxy S9 S-Pen Edition (ou algo do género)?

Seja como for, esta é só a minha opinião.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Android P não tardará em trazer recurso do Android Oreo da Google

Xiaomi apresenta o seu novo relógio clássico por pouco mais de 50€

Xiaomi Mi 7 ou Xiaomi Mi 8, a importância do nome – [opinião]