comscore comscore
Home Android

Samsung Galaxy Note 7 influencia o desenvolvimento do Galaxy S10

O fantasma criado pelo desastre deste modelo ainda pesa no processo de desenvolvimento da sul-coreana.

Samsung Galaxy Note 7 Galaxy S10
Este equipamento ainda tem influência nas decisões da Samsung

Por estes dias muito se tem falado dos novos Samsung Galaxy S10. Os novos topos de gama da sul-coreana chegarão em breve, mas fantasmas do passado como o Samsung Galaxy Note 7 ainda têm influência.

De acordo com o leakster Ice Universe, a razão pela qual a sul-coreana continua conservadora no que às baterias diz respeito é o Samsung Galaxy Note 7. Declaração que surgem no contexto da revelação de novos dados sobre as baterias dos novos Galaxy S10.

Vê ainda: Samsung Galaxy S10: O tamanho das baterias de todas as variantes

Hoje mais cedo demos a conhecer as capacidades de todos os modelos da nova família Galaxy S10. Com efeito, o modelo Lite chegará com uma célula de 3100mAh, o Galaxy S10 “normal” com 3500mAh e, por fim, o modelo Plus com 4000mAh.

Samsung Galaxy Note 7 a deixar marcas no desenvolvimento dos Galaxy S10

Ademais, a mesma fonte refere-nos que o carregamento rápido destes equipamentos deverá ficar na casa dos 20W. Ora, numa era em que a Huawei já oferece 40W de potência, muitos interrogam-se do porquê de a Samsung não fazer o mesmo.

Pois então é aqui que entra o fantasma do Samsung Galaxy Note 7. O infortúnio que este dispositivo representou para a sul-coreana ainda tem peso nas suas decisões. Desse modo, os responsáveis da tecnológica não querem arriscar a repetição desses eventos.

O que aconteceu com o Samsung Galaxy Note 7

O dispositivo apresentado no verão de 2016 foi um dos mais marcantes para a história da Samsung. No entanto, não foi pelas melhores razões. Nesse ano, a sul-coreana quis testar um novo modelo de baterias que acabou por ser um desastre.

Restos de um Samsung Galaxy Note 7 danificado

Por limitações de engenharia, as baterias presentes nos Samsung Galaxy Note 7 sofreram de um problema de combustão. Por conseguinte, era no ato do seu carregamento que os incidentes se verificavam.

Assim, a Samsung viu-se obrigada a recolher todos os exemplares que haviam sido expedidos por todo o globo. Uma decisão necessária, mas que acarretou milhares de milhões de dólares em prejuízos e uma mancha na reputação da Samsung.

Posto isto, o desenvolvimento do Galaxy S8 foi atrasado, tendo o equipamento sido desvendado apenas em março de 2017. Ademais, durante meses a fios seguiu-se um interminável pedido de desculpas da parte dos altos responsáveis da Samsung.

Só na apresentação dos Samsung Galaxy S9 é que o Galaxy Note 7 parecia ter sido esquecido. No entanto, estas informações mostram-nos que este fantasma ainda paira nas mentes daqueles que desenvolver os smartphones da empresa.

Editores 4gnews recomendam:

Google desmente qualquer intenção de começar a cobrar pelo Android

Apple iPhone XI: Vídeo mostra design inspirado no Huawei Mate 20 Pro

As baterias dobráveis vão revolucionar os smartwatch e smartphones

O gosto por tecnologia foi algo que esteve sempre dentro de mim. Com o crescer do mercado dos smartphones, também o meu entusiasmo com os mesmos aumentou. Já nos tempos livres, as séries são o meu principal passatempo.