samsung logo

 

A Samsung continua a ser a maior produtora de smartphones mas nem tudo está tão dourado como outrora.

   

Este ano fiscal não tem corrido muito bem à Samsung, o seu flagship para 2014, o Galaxy S5 deixou um sabor amargo em muitos potenciais compradores es51 deste então a marca tem se esforçado para tentar estancar a ferida. Mesmo assim, os primeiros 3 quartos do ano foram de prejuízo.

Enfrentando uma diminuição de vendas e uma queda nas receitas no 1º e 2º quarto do ano, já se esperavam resultados semelhantes para o 3ºQ de 2014 e agora que o relatório financeiro é publico, podemos ver que nem sempre o sol brilha para aqueles que estão no topo.

Analisando o relatório, podemos ver que a Samsung até vendeu mais smartphones no 3ºQ do que 2ºQ de 2014, mesmo assim as receitas deste departamento da Samsung, e consequentemente, de toda a marca, sofreram um declínio de 15% em comparação com o período homólogo de 2013 (35,66 vs 23,52 triliões).

Apesar da diminuição de receitas, a Samsung vendeu mais smartphones no 3ºQ de 2014 do que no 2ºQ, o que não significou um aumento das receitas, basta ver o relatório, abaixo, e comparar as várias células com os seus períodos homólogos, para perceber-mos a triste melodia que nos cantam.

samsung-sales

 

E o que é que se passou aqui? Como é que a Samsung pode inverter a maré?

A resposta à primeira pergunta é muito simples. Uma maior concorrência, Xiaomi, OnePlus e tantas outras ameaças do Oriente que estão a invadir o país natal da Samsung e a asfixiar as vendas do Galaxy Note 4, segundo afirmam alguns relatórios.apple-vs-samsung

Este Galaxy Note 4 pode muito bem ser a arma secreta de que a Samsung precisa, de momento é, a meu ver, o melhor dispositivo Android no mercado, tem todos os ingredientes para o sucesso e aumentar mais uma vez a margem de lucro da marca. No entanto, se o nosso mercado é limitado, inflacionado e bicéfalo e em termos de números, insignificante, o mesmo não se passa no imenso mercado asiático, onde o que não faltam são alternativas mais em conta e com uma excelente relação qualidade/preço.

Galaxy Note 4 foi lançado com um preço superior ao Galaxy Note 3 (aproximadamente 750€) e o Samsung Galaxy Alpha com o absurdo preço de 699€. Compreendo que o Apple iPhone 6 tenha nivelado os preços, com a versão base a custar 699€ como o sexy  Galaxy Alpha mas haja limites para o bom senso, colocar o Alpha a esse preço é ofender o discernimento dos nossos consumidores. Mais não digo.

Talvez queiras ver: