Realme prepara-se para atacar um dos maiores mercados da Xiaomi

Filipe Alves
Comentar

A Realme prepara-se para entrar de forma forte nos dispositivos de IoT (Internet of things). Mercado que a Xiaomi já há muito marca presença e é uma das mais fortes no setor.

Ainda que muitos utilizadores olhem para a Xiaomi apenas como uma marca de smartphones, a fabricante é bem mais do que isso. Temos câmaras de segurança, campainhas, lâmpadas, fechaduras ou até tampos de sanita. Todos eles inteligentes e conectados.

Realme vai atacar o mercado de IoT que a Xiaomi tem vindo a ganhar

Realme IoT Xiaomi

A marca prepara a revelação do seu smartphone topo de gama já no próximo dia 24 de fevereiro, porém, não deverá chegar sozinho. A Realme perguntou hoje aos seus fãs qual era o logo que mais gostavam para uma próxima App e IoT que chegaria pré-instalada nos seus futuros smartphones.

Com estes ícones a Realme referiu ainda: "O ícone principal consiste em duas letras interconectadas L, que significa "Link". A letra "O" no meio, significa "Operador". Além disso, o "O" representa ecossistema.

Esperamos oferecer um ecossistema com excelente experiência em IoT através do Realme Link. A extensão do círculo representa que a Realme visa enriquecer continuamente as categorias de produtos AIoT e aperfeiçoar a experiência do nosso ecossistema.

Também pode ver o ícone como duas pessoas a se abraçar. O Realme Link deseja fornecer uma plataforma para que os nossos fãs tenham mais conexões entre si".

Que tipo de produtos IoT podemos esperar da Realme

Realme prepara-se para atacar um dos maiores mercados da Xiaomi

Inicialmente acredito que começaremos com poucos gadgets. Uma lâmpada ou até uma câmara de segurança. Porém, se o objetivo da Realme é combater seriamente a Xiaomi, é garantido que teremos pela frente um ecossistema preparado para fazer frente.

Só nos resta saber se a Realme fará dos seus produtos conectáveis com outros gadgets. Por exemplo, os gadgets IoT da Xiaomi podem também ser conectados com a Alexa, Siri ou Assistente Google. Esperemos que a Realme embarque pela mesma ideologia. Quantos mais concorrentes, melhor será o preço final para o consumidor.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.