Razer compra marca especialista em consolas Controller Gear

Abílio Rodrigues
Comentar

A Razer está em processo de aquisição da marca especialista em acessórios para consolas, a Controller Gear. A compra tem como objetivo fortalecer a posição da Razer no mercado de produtos premium para consolas.

Esta notícia surge numa altura em que se prevê que o mercado gaming ultrapasse pela primeira vez os 200 mil milhões de dólares em 2023.

Controller Gear vem reforçar aposta da Razer nos acessórios para PS5 e Xbox Series X|S

Controller Gear

Um estudo publicado pela Newzoo aponta para um crescimento do mercado de videojogos este ano na ordem dos 21% em relação a 2020.

Trata-se de uma subida bastante considerável, com origem em três fatores principais: forte procura nas consolas de última geração, procura acrescida em todas as consolas de todas as gerações devido aos efeitos da pandemia e a natureza acessível dos jogos para consolas.

Atenta a este fenómeno, a Razer tem procurado oferecer periféricos cada vez mais premium para estas máquinas de jogos e vai reforçar essa oferta através da integração da Controller Gear.

Controller Gear está já estabelecida no mercado

A Controller Gear tem expandido a sua oferta de produtos nos últimos anos para incluir também comandos sem fios, bases de carregamento, caixas protetoras, skins e produtos de lifestyle como bolsas e acessórios com a licença das maiores editoras.

A marca é conhecida pelos comandos Xbox licenciados e conjuntos de bases de carregamento inspirados nos mais recentes títulos de jogos e referências da cultura pop.

A junção destas duas marcas vai com certeza aumentar a escolha dos consumidores, que tendem a procurar produtos com alguma ligação às suas franquias favoritas.

Ainda não foram anunciados periféricos ou acessórios resultantes desta aquisição, mas com certeza nos próximos meses vamos ficar a conhecer alguma da oferta da nova linha da Razer.

Editores 4gnews recomendam:

Abílio Rodrigues
Abílio Rodrigues
Apaixonado por tecnologia desde que montou o seu primeiro computador, continua em fase lua-de-mel com tudo o que envolva um processador e permita umas sessões videolúdicas.