Qualcomm rejeita proposta da Broadcom - Google e Microsoft aplaudem

Rui Bacelar
Qualcomm Broadcom Google Microsoft
O CEO da empresa, Steven Mollenkopf, rejeitou esta proposta de compra.

A Microsoft e a Google estão entre as empresas que expressaram as suas preocupações face á proposta de aquisição da Qualcomm pela Broadcom. Segundo fontes familiares com o tema, cada uma das gigantes tinha os seus motivos, privados, para recear este negócio. Entretanto, o CEO da Qualcomm, Steven Mollenkopf já veio rejeitar esta proposta de compra. Na sua opinião, este negócio não beneficiaria a posição da sua empresa. Vejamos as novidades.

Vê ainda: Google Contacts recebe grande atualização para Android

Tanto a Google como a Microsoft estariam preocupadas com os benefícios que poderiam surgir na esfera de influência da Apple. Estas fontes que preferiam não ser nomeadas, terão revelado ainda que a Broadcom tem uma reputação de reduzir os custos. A todo o custo. Preferindo esta estratégia ao desenvolvimento de novas tecnologias.

Google e Microsoft estariam preocupadas com a aquisição da Qualcomm pela Broadcom

A Qualcomm, por sua vez, rejeitou uma agressiva tentativa de compra pela Broadcom no final do mês passado. Decisão esta que foi aplaudida tanto pela Microsoft como pela Google e que resultou em reformas dentro do própria Broadcom e no seu atual painel de gestores. As agências de regulação do mercado e da concorrência também estarão a investigar a proposta de compra.

Mais ainda, a Qualcomm terá expressado as suas preocupações com a monopolização da indústria caso o negócio fosse fechado. À Microsoft, Google e outras empresas, a Qualcomm terá dito para não fazerem qualquer comentário público sobre a proposta de compra. De momento, a "mãe" dos Snapdragon quer averiguar se a Broadcom vai aumentar significativamente a sua oferta inicial de 70 dólares por cada ação desta empresa. Só depois, tomará uma decisão final.

Note-se que uma mudança de propriedade da Qualcomm para a esfera da Broadcom poderá melhorar a relação da Apple com esta construtora de processadores. Note-se ainda que neste momento é esta a empresa que providencia os chips utilizados no iPhone e nos iPad's.

Broadcom poria termo ao processo entre a Qualcomm e Apple

Contudo, de momento a Qualcomm e a Apple estão envolvidas numa disputa legal de patentes. Aqui, o valor da ação estaria a chegar aos mil milhões de dólares. Por sua vez, a construtora de processadores já tem no seu portfólio mais de 130 mil patentes. Sobretudo de tecnologias e componentes para smartphones.

Este processo judicial poderá resultar num fim da relação entre a Apple e a produtora de processadores. Tendo esta que procurar uma nova fornecedora para os seus próximos produtos.

Apple Broadcom Microsoft Google
Hock Tan, CEO da Broadcom

As preocupações da Google e da Microsoft

Do lado da Broadcom, o seu CEO Hock Tan já expressou, em privado, o seu otimismo perante o estabelecimento de um acordo entre a Apple e a Qualcomm. Desta forma ira por fim a toda o processo. Algo que seria imediatamente aplicado caso a empresa de Hock Tan adquira a "mãe dos Snapdragon".

Em suma, a Apple iria beneficiar com esta aquisição. Algo que não é de todo o desejo da Google nem da Microsoft. No caso concreto da Google as preocupações assentam no facto de grande parte das construtoras utilizarem processadores e componentes da Qualcomm.

Ora, enquanto fornecedora do Android, a plataforma líder de mercado com 85% de todos os smartphones do mundo a utilizarem este sistema operativo - dados da IDC. Este aumento dos custos para as construtoras poderia resultar numa contração do mercado Android.

Para a Microsoft, a tecnológica acabou de anunciar os primeiros PC's com Windows 10 que empregam processadores da Qualcomm. Algo que também poderá ser aplicado aos tablets da marca e mesmo aos computadores híbridos uma vez que os processadores da Qualcomm utilizam menos energia do que os da Intel. Ora, aqui mais uma vez, a possível melhoria da posição da Apple preocupa a Microsoft, a sua histórica rival.

Apple poderia sair beneficiada, teme a Google e Microsoft

Bem sabemos que a Microsoft e a Google são duas das maiores empresas do mundo. Contudo, nenhuma delas consegue rivalizar com a Apple, nem com a Samsung a nível de vendas. A nível de volume de smartphones vendidos. Contudo, para a Google e para a Microsoft, uma Qualcomm independente da Broadcom estaria menos inclinada a favorecer os desígnios da Apple.

Isso só por si é mais do que suficiente para tanto a Google como a Microsoft estarem notoriamente receosas deste possível negócio. Mais ainda, uma Qualcomm independente pode até favorecer um pouco mais a Google e a Microsoft, sobretudo enquanto durar o seu processo legal contra a Apple.

Caso queiras e para não perderes os próximos artigos, listas, dicas e análises, fiquem atentos às nossas redes sociais. Desde a página de Facebook e Instagram. Sem esquecer o YouTube onde terás também as nossas LiveCasts. Semanalmente, todas as segundas-feiras às 21:30, hora de Lisboa. Os nossos PodCasts são publicados no iTunes. Para que possas desfrutar deste conteúdo com a máxima qualidade. Fica a sugestão.

De momento nenhum dos porta-vozes da Microsoft, Google ou Qualcomm prestaram mais declarações públicas. De qualquer forma, ficaremos atentos a qualquer desenvolvimentos. E tu, o que pensas do assunto?

Outros assuntos relevantes:

Samsung Galaxy S9 – Reconhecimento de íris será garantidamente melhor

Android Oreo confirmado para o Honor 8 e Honor 8 Pro

Asus ZenFone 4 Pro recebe importante atualização do Android

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).