Protótipo do iPhone 6S cai em leak indicando mais que será mais grosso que o iPhone 6

Filipe Alves

iPhone 6S pror

Já aqui falei o quanto o mundo mobile me conquista, aliás é a maior razão de ser techblogger, o mundo de smartphones que não tem muitos anos, está com uma evolução incomparável e agora temos smartphones mais potentes que netbooks do ano passado. Mas nem sempre a potência é o mais importante, toma o iPhone como exemplo. A Apple não dá especificações aterradoras aos seus equipamentos, mas dá uma forma de interação entre hardware e software como eu nunca vi.

O iPhone 6 foi um sucesso, na verdade o maior sucesso mobile da Apple, o ecrã de 4.7"polegadas pode não ser FHD, mas o público desejava um iPhone com ecrã maior, a concorrência já o fazia e a Apple estava a ficar para trás.

Acredito que o sucesso do iPhone 6 veio mostrar à Apple que inovar é melhor que acompanhar e o Force Touch, depois de lançado no Apple Watch e Macbook, foi referido que também seria inserido no novo iPhone 6S.

iPhone 6S proto

Este iPhone 6S e iPhone 6S Plus serão certamente apresentados em Setembro, logo a seguir à IFA em Berlim e antecipação da Samsung na apresentação do Note 5, só mostra o quanto os novos iPhones podem vir a abalar o mercado.

Segundo os leaks, os terminais esteticamente poderão não se vir a diferenciar muito, mas para além de um novo processador, melhor RAM e melhor câmara, os novos iPhones poderão contar com a tecnologia que referi, o Force Touch.

Este novo leak de um protótipo, refere novamente os seus 7.1mm de espessura, sendo assim mais grosso que o seu antecessor iPhone 6 de 6.9mm.

Embora a diferença não seja muita, vemos a Apple a fazer algo que nunca fez, aumentar a espessura do smartphone para dar mais funcionalidades ao mesmo, uma medida que, caso se torne verídica, faço uma vénia.

Talvez queiras ver:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.