Poco vai "reciclar" smartphones da Redmi? Uma jogada pouco lógica da Xiaomi

Filipe Alves
1 comentário

A Xiaomi decidiu que a Redmi e a Poco devem fazer o trabalho sozinhas. Assim sendo, a Xiaomi decidiu dar-lhes a possibilidade de serem submarcas independentes.

A Redmi foi a primeira a ter esse título e na semana passada tivemos essa mesma informação da Poco. Ou seja, as marcas já não precisam do abalo da Xiaomi para lançarem novos produtos. Desde que no final do trimestre as contas sejam positivas, a Xiaomi não se tem muito que preocupar.

Poco vai reciclar o Xiaomi Redmi K30

Xiaomi Redmi K30
Xiaomi Redmi K30

Contudo, novas informações referem que a Poco está prestes a lançar o mesmo smartphone que a Redmi lançou há uns tempos. O Redmi K30 deverá ter um nome diferente mas ser basicamente o mesmo.

Quem o diz é a certificação de um novo produto por parte da Poco. Na certificação comprova-se que a Poco registou o modelo "M1912G7BI". Ou seja, o mesmo modelo que a Redmi registou há uns meses.

3 novos equipamentos Pocophone

Espera-se, porém, que este não venha a ser o único equipamento a ser lançado pela marca. Segundo informações anteriores, a Poco prepara-se para lançar o Xiaomi Pocophone F2 Lite, F2 e o X2.

Assim sendo, podemos presumir que este "Redmi K30" com um nome diferente, poderá ser incluído no modelo X2. Uma nova gama que poderá encaixar bem no mercado.

A lógica da Xiaomi é questionável

Vemos o mesmo a acontecer com a OnePlus e OPPO. Já não é a primeira vez que um smartphone da OnePlus é um dispositivo já lançado pela OPPO com um software diferente.

Porém, os amantes da Poco, Redmi e Xiaomi esperam algo mais. Principalmente quando a Poco passou mais de um ano sem lançar novos dispositivos.

Espera-se que a Poco, tal como a Redmi ataquem o mercado português. Com as lojas oficiais da Xiaomi em Portugal será garantidamente mais simples de os promover.

Editores 4gnews recomendam:

1 comentário
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.