Nokia Zeiss
Nokia 808 com Lentes Carl Zeiss Microsoft

Não é possível, nem parece verdade. Alguns anos depois de termos visto toda a polémica entre a Nokia e a Microsoft, bem como tudo que envolveu essa fantástica telenovela, eis que uma nova (ou antiga) parceria traz tudo isso e muito mais à memória.

Pois é, fica fácil saber ao que me refiro, ou seja, à Nokia e à Carl Zeiss. Ao que parece, de modo oficial, as duas companhias reataram relações depois da suposta queda das mesmas aquando da aquisição da Nokia por parte da empresa de Redmond, a Microsoft. E porque é isto tão interessante? Por duas razões totalmente diferentes, mas importantes do mesmo modo.

Vê também: Motorola Moto G5S Plus vai ter dupla câmara e ecrã de maior dimensões

   

Em primeiro lugar, esta notícia conduz-nos a um autêntico regresso ao passado, no bom sentido dessa expressão. Isto é, não quer isto dizer que os terminais que a empresa finlandesa desenvolverá serão desatualizados ou algo semelhante, mas sim que voltarão a ter a primazia de outrora. De facto, fazem recordar velhas glórias que a empresa tinha e que muita inveja faziam ao que circulava no mercado naquela altura.

Mesmo depois do iPhone ter sido lançado, ou até alguns dos seus sucessores, muitos continuavam a olhar para os Nokia devido à capacidade fotográfica que os mesmos tinham. Afinal, mesmo em 2007, ou 2008, esses já possuíam lentes Zeiss que faziam deles, já naquela altura, uma quebra ao preconceito que diz que as fotografias de um telemóvel/smartphone não têm a mesma qualidade daquelas que são capturadas por uma câmara fotográfica comum.

Onde andas tu N78, que já tinhas uma bela lente Carl Zeiss e um potente flash para aquela altura. Ou onde andas tu, Lumia 1020, com os teus inacreditáveis 41MP e um flash Xenon, que deixou saudades incontáveis.

Em segundo lugar, esta parceria é excelente pelo facto de a Nova Nokia poder, mais do que ser uma HMD, uma Nokia. Faltava-lhe estes detalhes, antigos e bons, para que os mais desconfiados pudessem acreditar, novamente, na empresa que representou a sua preferência noutros tempos.

E há mais. Agora, os novos equipamentos são constituídos por um ótimo hardware que chega perfeitamente para cobrir as necessidades do software em questão. Se há quatro, cinco anos, se poderia dizer algo como “Ainda bem que os Nokia Lumia têm Windows, pois Android tem este ou aquele defeito”, hoje isso é impensável.

Mais, os terminais que as duas empresas finlandesas apresentaram este ano concedem uma esperança gigantesca no que toca à qualidade de construção e especificações dos equipamentos. Para além disso, mais do que a Huawei ter-se juntado à mítica Leica, a Zeiss tem tudo para conquistar o mercado em conjunto com a Nokia. Isto porque já todos conhecemos as duas empresas e sabemos o que podem fazer juntas.

Mais do que terminais com Dual-Câmara, a Nokia tem de dar aos consumidores aquilo que a Microsoft lhes tirou, um sucessor do Lumia 1020…agora com Android!

Por fim, em jeito de piada, façamos aqui uma pausa. Se pensarmos que estas duas razões – nostalgia e futuro – não são o suficiente para convencer alguém, pensemos no mesmo cenário, vezes dois. Porquê? Porque, para quem não sabe, esta relação tem um foco, um duplo foco, que se traduzirá em Câmaras-Duplas nos smartphones daquela que foi a maior produtora de telemóveis do mundo.

Deixemos o tempo passar. Talvez em setembro vejamos novidades destas duas companhias. Toma atenção à 4gnews para que não percas pitada.

Outros assuntos relevantes:

Asus Zenfone 4: Já sabemos algumas das suas especificações

Desde cedo comecei a interessar-me pelo que podia fazer no computador. Porém, a grande paixão surgiu com o primeiro telemóvel e complementou-se com os smartphones. Nada há a dizer, são simplesmente fantásticos e úteis em todo o tipo de situações.