OnePlus acusada de limitar o desempenho do OnePlus 9 Pro

Carlos Oliveira
Comentar

Uma recente investigação desenvolvida pela publicação Anandtech traz conclusões pouco abonatórias para a OnePlus. Em causa está o desempenho do seu novo topo de gama, o OnePlus 9 Pro e a forma como populares aplicações acedem ao seu processador Snapdragon 888.

As conclusões apontam para um estrangulamento do desempenho do OnePlus 9 Pro. De forma intencional, este topo de gama não permite que as aplicações tirem total proveito das potencialidades do processador que o equipa.

Esta investigação surge com o objetivo de tentar perceber se os resultados de benchmark divulgados retratam uma utilização quotidiana. A conclusão retirada pela Anandtech contraria o cenário que todos desejavam ser factual.

OnePlus 9 Pro

OnePlus prioriza a autonomia ao desempenho

Perante os resultados obtidos, a fonte tece os seus comentários. É sua crença que a OnePlus estará a estrangular o desempenho do seu topo de gama para este oferecer uma maior autonomia aos utilizadores.

Para tal, a marca estará a impedir que várias aplicações populares na Play Store tirem proveito de todo o potencial do Snapdragon 888. Essas aplicações integram uma lista negra que se vê impedida de aceder em pleno ao processador presente no OnePlus 9 Pro.

A fonte nota que este é um fenómeno alargado e que visa um vasto leque de aplicações populares. Vai mais longe e refere que se reconheces o nome de uma app, então essa é estrangulada no novo topo de gama da OnePlus.

Foram testadas várias categorias de aplicações, desde redes sociais, aplicações de produtividade, browsers e até aplicações pré-instaladas no smartphone. Todas partilham o mesmo mal de verem o seu potencial comprometido.

Estas são conclusões que não se esperavam ver seja de que marca fosse. Quando um utilizador compra um smartphone, este confia que será capaz de retirar proveito máximo de todo o seu hardware.

A OnePlus ainda não se pronunciou acerca destas acusações que ressuscitam um escândalo que envolveu a Apple. Também a marca americana fora acusada de comprometer o desempenho de alguns equipamentos, tendo mesmo sido condenada em tribunal por tais práticas desleais.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.