Nothing analisa clones dos seus auriculares em vídeo

Bruno Coelho
Comentar

Quando existem cópias ou clones de um produto é normalmente bom sinal. É sinal de que o produto é famoso o suficiente para haver quem perca tempo a copiá-lo para fazer disso negócio.

Recentemente, Carl Pei, fundador e CEO da Nothing, mostrou que a abordagem da empresa difere das demais. Sem grandes problemas, à data, analisou o iPhone 14 Pro e comparou-o com o Nothing Phone (1). No mais recente vídeo, a jovem startup traz-nos conteúdo ainda mais interessante

Nothing mostra como se comparam os Nothing Ear (1) "fakes" ao modelo original

Carl Pei junta-se a Felicen Rousseau, designer industrial e Joseph Horton, tecnologista para analisar versões fake dos Nothing Ear (1). Recorde-se que estes são o primeiro produto da marca a chegar ao mercado.

Clones dos Nothing Ear (1) custam menos de 15 €

Como podes ver no vídeo acima, desde o unboxing que a experiência é bem diferente do que temos na Nothing. E não se podia esperar outra coisa. Até porque estamos a falar de clones que custam menos de 15 € no Aliexpress.

Carl Pei refere a certa altura no vídeo que “eles copiaram o nosso trabalho de casa, mas fizeram algumas mudanças”. E se na aste dos Nothing Ear (1) é possível ver o interior com alguma profundidade, estes clones terão apenas um autocolante para o efeito.

nothing

O executivo acaba por dar uma nota de 7 em 10 no que à cópia do design diz respeito. Mas como seria de esperar, a experiência de uso e a qualidade de áudio será péssima.

É no mínimo engraçado que uma marca nos forneça este tipo de conteúdo, em que analisa cópias ou fakes dos seus produtos. E se já existem produtos do género a copiar a Nothing, é porque está a fazer algo bem feito.

Caso tenhas curiosidade, podes conferir a minha análise aos verdadeiros Nothing Ear (1) neste artigo.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Colabora com a 4gnews desde 2017, e faz parte da redação desde 2019. Come especificações ao pequeno-almoço. brunocoelho@4gnews.pt