Ao efetuar uma compra através dos links deste artigo, o 4gnews pode ganhar uma comissão. Conheça o nosso processo de seleção de produtos.

Nothing Ear 1 Review: design único, qualidade garantida

Bruno Coelho

Os Nothing Ear 1 são o primeiro produto lançado pela jovem empresa liderada por Carl Pei. Tratam-se de uns auriculares Bluetooth (Earbuds True Wireless Stereo), que se destacam pelo seu design arrojado e várias características premium.

Estão disponíveis em Portugal em exclusivo na PCDIGA por 99,90 € em preto e branco. Por este valor oferecem características premium como carregamento sem fios e cancelamento ativo de ruído, e um design único na indústria. Será que o seu valor compensa? Vem descobrir nesta análise.

Nothing Ear 1
Nothing Ear 1

Unboxing e primeiras impressões

Os Nothing Ear 1 chegaram-me às mãos numa caixa bastante apresentável, e que prova que desde cedo a Nothing se importa com a experiência de unboxing. Ao tirá-los do pacote, sabemos que estamos perante um produto verdadeiramente diferente.

O estojo de carregamento é totalmente transparente, o que nos permite ver os auriculares a partir de fora. E assim que o abrimos vemos os auriculares com uma aste transparente simplesmente irresistível.

A zona do auricular que vai descansar no ouvido é, nesta versão, em preto. E isso dá-lhes um aspeto ainda mais premium. Ainda dentro da caixa encontramos um cabo USB-A para USB-C de carregamento e borrachas de tamanho pequeno e grande (as médias vêm colocadas por defeito nos auriculares.

Nothing Ear 1

Design realmente distintivo e conforto acima da média

“A Nothing acredita nas janelas, não nas paredes”, é isso que a empresa afirma e está espelhado nos Nothing Ear (1). As astes transparentes mostram-nos os componentes no seu interior, e é impossível não ficar rendido.

Por baixo vemos um trabalho quase artesanal a revelar a “beleza crua da tecnologia”. A isto junta-se a zona em preto que descansa no ouvido (nesta versão). O melhor de tudo é só pesam 4,7 gramas.

No que diz respeito ao conforto, são dos melhores auriculares que já testei. O design é bastante ergonómico, e basta ajustares a ponta de silicone que mais te agradar. A verdade é que o objetivo da marca foi cumprido: simplesmente esqueço-me que os estou a usar, e isso é ótimo.

Nothing Ear 1

Som de grande qualidade

Os Nothing Ear 1 contam com um driver dinâmico de 11,6 mm e uma espaçosa câmara de ar. O resultado é um áudio bastante equilibrado, bem acima da média para auriculares Bluetooth baratos.

Vais notar um bom equilíbrio entre graves, médios e agudos. Não existe a clara distinção de instrumentos vislumbrada em auriculares mais caros, mas também não é esse o target deste modelo que cumpre muito bem a sua função.

Um pormenor importante é que contam com equalizador na app que os acompanha para Android e iOS. Nesta podes optar entre som balanceado (que prefiro), com mais predominância nos agudos, nos baixos ou nas vozes. Vai sempre depender do tipo de conteúdo que ouves mais.

Nothing Ear 1

Cancelamento de ruído e modo transparência

Algo que começa a ser cada vez mais comum em auriculares é o cancelamento de ruído ativo. É o caso dos Nothing Ear 1, que permitem ao utilizador escolher entre tê-lo desligado, ligado (em modo leve ou mais forte) e também optar pelo modo de transparência para ouvires o que te rodeia.

O cancelamento de ruído está lá e elimina alguns ruídos de fundo. No entanto, não sinto que seja tão forte como outros concorrentes do segmento. O modo transparência funciona bastante bem quando ativado, e permite que não tenhas de tirar os auriculares para ouvir algo à tua volta.

Mas caso o queiras fazer, podes tirar apenas um auricular. Assim que o fazes, a música pausa automaticamente e o auricular que manténs colocado passa para modo de transparência. Quando voltas a colocar, tudo regressa ao que estava sem quaisquer problemas.

Nothing Ear 1

Autonomia acima da média

Nos auriculares, os Nothing Ear 1 prometem 5 horas de audição. No meu uso senti que os podia usar sem interrupções até ter de os voltar a colocar na caixa. Pelo que me pareceu suficiente. Com o estojo de carregamento, a autonomia impressiona.

A marca promete até 34 horas de autonomia total. Isto significa que, em teoria, os podes carregar 5 a 6 vezes sem que tenham de ir à tomada. O que faz com que numa utilização regular possam ter autonomia para quase uma semana.

No meu caso simplesmente esquecia-me que tinha de os carregar. E isso é o melhor elogio que se pode fazer à sua autonomia total. Além de carregarem através da porta USB-C, também carregam sem fios. O que nesta faixa de preço é uma raridade e vem mesmo a calhar.

Nothing Ear 1

Chamadas e exercício sem problemas

Passamos horas com auriculares, e é natural que acabemos a usá-los para fazer chamadas. Como três microfones, os Nothing Ear 1 não desiludem neste ponto, e não obtive queixas do outro lado da linha quando os utilizei para este efeito.

O mesmo se pode dizer na realização de exercício com os auriculares. O conforto é constante, e nunca senti que me fossem cair, quando os testei numa corrida. Além disso, contam com certificação IPX4 que os torna resistentes ao suor e à água.

Uma app simples e com boa personalização

Estes auriculares vêm acompanhados da App Ear (1), disponível para Android e iOS. Nesta vais encontrar várias opções de personalização, que detalho em baixo.

  • Personalização do cancelamento de ruído / transparência
  • Equalizador
  • Controlos por gestos (alternar ou pausar música, cancelamento de ruído e volume)
  • Saber os níveis de bateria
  • Ativar ou desativar o sensor de proximidade para pausar/tocar música
  • Modo de latência
  • Encontrar os teus auriculares com som
  • Atualizações de firmware
Esta é a app dos Nothing Ear 1
Esta é a app dos Nothing Ear 1

Estas são as principais opções que vais ter acesso na app. Falta mais personalização no equalizador, que nos oferece apenas a troca entre quatro modos.

Controlos por gestos são do melhor

Uma das melhores coisas dos Nothing Ear (1) é que senti que tinha todos os controlos nos próprios auriculares. Além dos habituais controlos para alternar entre músicas ou cancelamento de ruído, também é possível aumentar/diminuir o volume.

Isto é feito de forma bastante simples, a deslizar o dedo pela este do auricular. Só tenho a dizer bem, pois senti que funcionou sempre que o solicitei. Se não gostas de andar sempre a retirar o smartphone do bolso, é uma ótima solução.

Nothing Ear 1

Pontos fortes dos Nothing Ear 1:

  • Design único e realmente distintivo
  • Boa relação preço-qualidade
  • Conforto acima da média
  • Qualidade de áudio que sobressai
  • Carregamento sem fios
  • Controlos de volume nos auriculares

Pontos fracos dos Nothing Ear 1:

  • Cancelamento de ruído podia ser melhor

Considerações finais

Se queres uns auriculares Bluetooth realmente arrojados até 100 €, este é o modelo a comprar. Por este valor, consegues uma qualidade áudio acima da média, cancelamento de ruído e carregamento sem fios.

Revelam-se uma boa opção em preço-qualidade, e posso dizer-te que oferecem um conforto acima da média para usares o dia inteiro. Os controlos de volume nos próprios auriculares são um grande ponto a favor.

O cancelamento de ruído, como referi acima, poderia ser mais notório. Mas temos de ter em conta a sua faixa de preço. No estojo de carregamento, é privilegiado o estilo ao invés da função, não sendo os auriculares mais fáceis de arrumar após cada utilização.

Se procuras algo arrojado e diferente, os Nothing Earbuds (1) podem ser comprados em exclusivo em Portugal na PCDIGA por 99,90 € nas cores preto e branco (à data de escrita encontram-se a 79,90 €).

Sabe mais sobre preços e envios dos Nothing Ear 1 em preto na PCDIGA

Sabe mais sobre preços e envios dos Nothing Ear 1 em branco na PCDIGA

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.