Netflix: quanto vais pagar por partilhar conta em 2023

Mónica Marques
Comentar

Vários utilizadores partilham conta na plataforma de streaming Netflix, mas no próximo ano as condições de partilha podem mudar.

A empresa afirma que as atuais condições de partilha afetam o serviço e, por isso, em 2023 poderá cobrar uma taxa adicional ao utilizador principal por cada partilha feita.

Netflix vai cobrar uma taxa adicional em 2023 por cada partilha

Plataforma de streaming Netflix
A partir de 2023, a Netflix pode cobrar uma taxa adicional por cada partilha de conta Crédito@Tumisu/Pixabay

Desde o aparecimento da Netflix que vários utilizadores partilham contas livremente com os seus familiares e amigos. Ainda que a plataforma sempre tenha aceite estas condições de partilha, nunca escondeu o seu objetivo de impedir este hábito.

Sobretudo, depois de ter perdido um número significativo de assinantes e de a concorrência de plataformas como a Disney+ e HBO Max se ter tornado feroz. Portanto, no ano que agora vai entrar a Netflix quer alterar esta forma de partilhar conta entre os seus utilizadores.

De acordo com o The Wall Street Journal, a conhecida plataforma de streaming vai começar a cobrar uma taxa adicional ao utilizador da conta por cada partilha que este faça.

Segundo o conhecido órgão de informação norte-americano, para a Netflix “a ampla partilha de contas entre famílias que ocorre agora afeta a nossa capacidade de investir e desenvolver o nosso serviço a longo prazo”.

Taxa adicional de três a quatro dólares na nova política de partilha

Antes de colocar em prática esta nova política de partilha, a Netflix realizou testes em alguns países sul-americanos. Nesse grupo de teste, o titular da conta principal era obrigado a fornecer um código de verificação a qualquer outro utilizador que quisesse aceder à plataforma fora da residência habitual do primeiro.

Também a partir destes testes podemos supor que a taxa que será cobrada em 2023 será de três a quatro dólares para cada utilizador adicional. Fazendo a conversão direta das moedas, na Europa será algo entre os 2,80 euros e os 3,80 euros.

Ainda segundo o The Wall Street Journal, a Netflix equacionou mais uma estratégia para impedir a partilha de contas. Em cima da mesa, esteve a possibilidade de a plataforma adicionar conteúdo pago à sua biblioteca.

Esta medida visava que os utilizadores fossem convencidos a manter as credenciais consigo por receio de os utilizadores adicionais da sua conta poderem aumentar os custos. Mas a empresa desistiu desta medida para continuar a manter uma experiência de utilizador direto.

Editores 4gnews recomendam:

Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira. Email:monicamarques@4gnews.pt