Netflix firma parceria com Steven Spielberg. Preparem-se para filmes exclusivos!

Rui Bacelar
Comentar

A produtora Amblin Partners, de Steven Spielberg, adicionará ao catálogo de filmes Netflix diversos títulos exclusivos ao longo dos próximos anos. O acordo foi firmado no início da semana com as repercussões a fazerem-se sentir muito além de Hollywood.

É o reconhecimento, pelo estrelado realizador, da popularidade e dominância da Netflix no mundo audiovisual atual. Marca o reconhecimento por parte da "velha guarda" de Hollywood do novo status quo no setor de entretenimento e 7.ª arte.

Steven Spielberg coroa o streaming ao trabalhar junto da Netflix

Amblin Partners and Netflix have forged a partnership, one that will see the company headed by Steven Spielberg produce multiple new feature films for the streaming service every year https://t.co/qo2prFkFBu

— Variety (@Variety) 22 de junho de 2021

Ao mesmo tempo, este contrato dará ao utilizador da plataforma de streaming de filmes e séries novos conteúdos com o selo de aprovação de Spielberg. Assim que a tinta secou no papel, a Netflix viu o seu prestígio bonificado no mundo cinematográfico.

A notícia foi avançada pela própria Netflix através de comunicado à imprensa, onde ficamos a conhecer os trâmites desta parceria entre a produtora de filmes e estúdio de televisão liderada por Steven Spielberg e a plataforma líder no mercado de streaming.

A propósito, Steven Spielberg comenta o entendimento enquadrando-o na atividade da Amblin Partners. "Na Amblin, o poder da narrativa estará centro no centro de tudo o que fazemos. Por isso, desde o momento em que começamos a discutir a parceria, tornou-se claro que existia aqui uma oportunidade imensa ara contar novas histórias. Para chegar a novos públicos e através de novos meios.

Escasseiam detalhes, trocam-se elogios e prometem-se filmes exclusivos

Há poucos detalhes presente no comunicado oficial, maioritariamente preenchido por citações das partes envolvidas. Há, no entanto, a promessa de vários novos filmes exclusivos a serem produzidos para a Netflix a chegar de forma gradual.

Do pouco que se pode inferir, teremos então diversos filmes por ano a somar-se ao catálogo da Netflix. Serão supervisionados pela produtora do cineasta norte-americano que, no passado, foi um forte crítico das plataformas de streaming.

Recuando a 2019, Spielbergterá encetado esforços para excluir as produções Netflix da maior distinção da academia norte-americana, os óscares. Para o realizador, produções que não aguentem o teste das salas de cinema, por mais de uma semana, não mereciam estar presentes em tal celebração.

O tempo viria a mostrar, contudo, que a opinião de Spielberg sobre as plataformas de streaming viria a melhorar. Além disso, para além dos comentários em 2019 o realizador não terá tomado nenhuma ação contra entidades como a Netflix.

Resta saber o que terá feito o realizador mudar diametralmente de opinião, com a alteração do paradigma no consumo de filmes e entretenimento durante a situação pandémica a ser uma justificativa plausível.

Certo é, de qualquer modo, que para os subscritores da Netflix será uma mais-valia com o catálogo de filmes a sair reforçado. É a promessa de vários filmes a chegar anualmente a esta plataforma.

Note-se que os filmes não serão necessariamente realizados por Spielberg, embora o possam vir a ser, mas cabendo geralmente essa incumbência à equipa da Amblin Partners.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.