Microsoft traz o melhor do ChatGPT para o seu Azure OpenAI

Rui Bacelar
Comentar

As capacidades da Inteligência Artificial são inegáveis. Prova disso é a popularidade de serviços grátis como o ChatGPT que evidencia estes mesmos avanços da IA, algo seguido de perto pela Microsoft, Google e demais gigantes da tecnologia.

Porém, a Microsoft dá agora um importante passo ao expandir o acesso a modelos de inteligência artificial avançados com o serviço Azure OpenAI. É uma nova etapa para esta que é uma das plataformas nobres da Microsoft, com a promessa de grandes melhorias.

Inteligência Artificial ao serviço da Microsoft no seu Azure OpenAI

Microsoft Azure OpenAI

Os modelos massivos de linguagem estão a tornar-se numa ferramenta essencial para pessoas e empresas inovarem, aplicarem Inteligência Artificial (IA) e moldarem o futuro. Esta é a visão da Microsoft, agora aplicada a outro dos seus serviços.

Com efeito, como parte do seu compromisso contínuo com a democratização da IA e da parceria estabelecida com a OpenAI, a Microsoft anuncia, hoje, a disponibilidade geral do serviço Azure OpenAI.

Através deste serviço, agora disponível ao público, mais organizações podem ter acesso aos modelos de IA mais avançados do mundo. Aqui incluindo GPT-3.5, Codex e DALL•E 2 – através dos recursos seguros empresarialmente e da infraestrutura otimizada para IA do Microsoft Azure.

O público poderá, também, aceder em breve, ao ChatGPT — uma versão adaptada do GPT-3.5 que tem sido desenvolvida e treinada na infraestrutura de IA do Azure. Tudo isto através do serviço Azure OpenAI.

Azure OpenAI quer facilitar o acesso às capacidades da IA

ChatGPT is coming soon to the Azure OpenAI Service, which is now generally available, as we help customers apply the world’s most advanced AI models to their own business imperatives. https://t.co/kQwydRWWnZ

— Satya Nadella (@satyanadella) 17 de janeiro de 2023

Lançado em novembro de 2021, o serviço Azure OpenAI permite que as organizações aproveitem o poder de modelos de IA generativa em larga escala.

Sempre com as salvaguardas que os clientes esperam da infraestrutura de cloud e computação do Azure. Ou seja, guiando-se pela segurança, confiabilidade, conformidade, privacidade de dados e recursos integrados de IA responsável.

Desse modo, acredita a Microsoft, organizações de todos os setores e dimensão utilizam o serviço Azure OpenAI para melhorar as experiências dos utilizadores finais e simplificar a sua eficiência operacional.

Desde a criação de conteúdo que apoie a compatibilidade entre os produtos e clientes, até ao resumo de tickets de apoio a clientes, personalização e obtenção de insights de dados através de pesquisa. Aliás, este serviço tem permitido que colaboradores poupem tempo para se concentrarem em tarefas mais críticas.

Azure: o melhor lugar para criar workloads de IA

Microsoft Azure OpenAI

O serviço OpenAI do Azure fornece às empresas e programadores de modelos de IA de alto desempenho em escala com maior tempo de atividade do mercado.

Este é o mesmo serviço de produção que a Microsoft usa para potenciar os seus próprios produtos. Aqui incluindo o GitHub Copilot, um co-programador de IA que apoia na escrita de código.

Temos também o Power BI, que aproveita a linguagem natural com tecnologia GPT-3 para gerar automaticamente fórmulas e expressões DAX. Sem esquecer o recém anunciado Microsoft Designer, que ajuda os criadores a gerar conteúdo gráfico de qualidade através de linguagem natural.

O Azure é, também, o principal poder de computação por detrás da família de modelos da OpenAI API para avanços na pesquisa e produção de programadores.

Aliás, de momento, o Azure é a única cloud pública global que disponibiliza supercomputadores de IA com recursos combinados de escalabilidade vertical e horizontal.

Por fim, a Microsoft reconhece que qualquer inovação em IA deve ser feita de forma responsável.

A tecnológica adotou uma abordagem iterativa aos grandes modelos. Na prática, trabalhando em estreita colaboração com a OpenAI e os seus clientes para avaliar cuidadosamente os casos de utilização, aprender, e abordar os potenciais riscos.

Adicionalmente, implementou a sua própria proteção para o serviço Azure OpenAI, alinhada com os seus princípios de IA Responsável. Numa última nota, estes avanços foram recentemente divulgados pela própria empresa.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. Ocupa-se com a atualidade tecnológica na 4gnews. Email: ruibacelar@4gnews.pt