Microsoft já tem data para descontinuar o Windows 10. Vê quando

Paulo Montenegro
Comentar

A Microsoft contemplou a todos com teasers que sugerem que a empresa trabalha no sistema operativo sucessor do Windows 10, que deve ser anunciado em 24 de junho.

Porém, nem todos os utilizadores devem atualizar os seus PCs para o novo software tão cedo, especialmente as empresas e profissionais que consideram, dentre muitos quesitos, os fatores da compatibilidade e estabilidade.

Com isso, muitos podem permanecer no Windows 10 por mais alguns anos e, para estes, a empresa acaba de revelar até quando decidiu oferecer suporte.

O suporte oficial ao Windows 10 termina em quatro anos

Utilizado por 1,3 bilhão de pessoas ao redor do mundo, o sistema operativo da Microsoft deve ser totalmente descontinuado em 14 de outubro de 2025.

A data foi revelada numa atualização na página de políticas de ciclo de vida do Windows 10 Home e Pro, a detalhar a chegada de novos updates apenas até este período.

Windows 10

As mudanças também se aplicam ao Windows Pro Education e Pro Workstation – ou seja, após 14 de outubro de 2025, nenhuma versão do Windows 10 será atualizada de forma oficial.

Curiosamente, não há nenhuma menção ao Windows 10 Enterprise ou Windows Server, o que pode sugerir que, nestas edições, o suporte será oferecido por mais tempo.

Com tantos utilizadores a bordo, resta saber se a Microsoft vai "matar" de vez o seu sistema operativo ou ainda garantirá alguma sobrevida, tal como fez com o popular Windows 7.

Grandes atualizações do Windows 10 ainda estão a caminho

Apesar da notícia acima, o Windows 10 ainda possui alguns anos de vida pela frente e, inclusive, deve até mesmo ver a chegada de grandes atualizações como o Sun Valley (21H2).

O update deve ser liberado ao final deste ano e introduzir diversos novos elementos de design e funções na já conhecida plataforma da Microsoft.

Para visitar a página oficial da Microsoft (em inglês) com as mudanças que discorrem sobre o final do suporte ao Windows 10 acesse esta ligação.

Editores 4gnews recomendam: