Utilizadores de iPhone trocam para Android mais do que se pensava

Bruno Coelho
Comentar

Por vezes existe a ideia pré-concebida de que, quem entra no ecossistema da Apple, não mais quer sair. Mas isso não é necessariamente verdade, como o provam os próprios dados da fabricante de Cupertino.

Segundo os números revelados durante o julgamento entre a Apple e a Epic Games, cerca de um quarto dos utilizadores de iPhone abandona a “maçã” nas fases menos fulgurantes do ano. Embora o Android não seja diretamente referido, terá sido o alvo da mudança.

Como podes ver no gráfico partilhado pelo Android Central, é mostrado quão leais foram os utilizadores de iPhone entre 2019 e 2020. E como é possível ver, os números não são propriamente constantes.

26% dos utilizadores de iPhone mudaram para Android no 1.º e 2.º trimestre de 2020

apple
Lealdade dos utilizadores de iOS entre o 3º trimestre de 2019 e o 3º trimestre de 2020

Os primeiros dados remontam ao terceiro trimestre de 2019, e revelam que 19% dos utilizadores de iPhone terão mudado para o Android nesse período. No semestre seguinte, os números desceram para 14%, o que faz todo o sentido. Essa foi a altura em que foram lançados os iPhone 11.

Durante o primeiro e segundo trimestre de 2020, esses números foram mesmo superiores a um quarto. Terão sido 26% dos utilizadores a fazer a mudança, o que acaba por revelar um facto curioso.

Os utilizadores de iOS revelam maior tendência para mudar para Android nos meses que antecedem um novo lançamento de iPhone. É bom referir que a lealdade dos utilizadores acabaria por subir bastante no terceiro trimestre de 2020. Aí só 12% dos utilizadores “passaram a fronteira”.

Quanto aos utilizadores que fazem o caminho inverso, não existem dados oficiais. Com várias fabricantes é difícil perceber os números reais, que podem ou não diferir muito dos dados da Apple.

Editores 4genws recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.