MEO, NOS e Vodafone sem equipamentos Huawei nas redes 5G em Portugal

Rui Bacelar
Comentar

As operadoras de telecomunicações em Portugal, MEO (Altice Portugal), NOS e Vodafone, não utilizam equipamentos Huawei nas redes core do 5G nacional. Porém, de acordo com as declarações do ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, nada terá a ver com opções ou imposições do Governo português.

Em declarações ao jornal Público, o ministro afirma que a decisão está alinhada com a orientação europeia. Até ao momento a Huawei não comentou o caso, estando atualmente em fase de reestruturação das operações na Europa, reagrupando agora na Alemanha.

Telecomunicações nacionais sem Huawei nas redes "core" 5G

Huawei Portugal

Tal como refere o Público, as operadoras de telecomunicações nacionais, MEO (Altice Portugal), NOS e Vodafone Portugal não tencionam usar tecnologia da Huawei nas redes-base do 5G. Por outras palavras, não querem equipamentos e soluções da fabricante chinesa nos sistema core da quinta geração de redes móveis.

Por outro lado, o Governo de Portugal afirma não ter banido a gigante chinesa fundada por Ren Zhengfei das infraestruturas nacionais. O relato foi avançado primeiramente pela agência Reuters, na qual o jornal português basearia a sua reportagem.

Com efeito, a fonte refere porta-vozes das três grandes operadoras nacionais, bem como o testemunho de Pedro Nuno Santos, o ministro das Infraestruturas de Portugal.

As redes core 5G são a base da 5.ª geração das redes móveis em Portugal

Esclarecendo o conceito de redes core 5G temos a parte central da infraestrutura das redes móveis de 5.ª geração. São o esqueleto, a base que potencia o tráfego das antenas e operam a conetividade À rede móvel, bem como a respetiva rapidez das ligações.

Os seus componentes podem dividir-se entre as antenas (comunicação rádio), bem como todos os sistemas de apoio e gestão, os servidores e demais mecanismos que encaminham o tráfego das antenas. Ou seja, um sistema criado de raiz para o padrão 5G.

Atualmente, contudo, não existem redes core 5G a operar em Portugal. O que de momento temos são as redes 4G e respetiva base a sustentar a primeira fase do 5G. Façamos um paralelismo com a informática e apelidemos o atual 5G de redes 4G com overclocking.

Tal como os EUA, também em Portugal o 5G não usará equipamentos Huawei

Parece que optaram por outros fornecedores. Ainda bem.https://t.co/0JAhm9ZhEM

— Tiago Duarte (@HelloTiago) 2 de dezembro de 2022

Face ao exposto, o sistema core a aplicar e desenvolver em Portugal não contará com tecnologia e infraestrutura da tecnológica chinesa nas novas redes 5G. Em causa estão as preocupações de cibersegurança, asseveradas pelos presidentes executivos da Altice, NOS e Vodafone Portugal.

Porém, tal facto não impedirá os atuais equipamentos 5G da Huawei de operar normalmente nas redes móveis de 5.ª geração assim que estas estiverem operacionais.

Por fim, esta tomada de posição vai ao encontro da posição dos EUA que mantém a Huawei na sua "lista negra" de entidades. Mais recentemente, a administração Biden voltou a afirmar as sanções e bloqueios à fabricante em questão.

De igual modo, também a União Europeia alertou para a existência de um elevado risco de interferência de governos externos à UE, ou de agentes em nome destes, através das redes 5G.

O Reino Unido foi mais além, proibindo a compra de qualquer novo dispositivo 5G da Huawei, um bloqueio em vigor desde 1 de janeiro de 2021.

Em contraposição, a Alemanha não bloqueará indiscriminadamente os produtos, serviços e tecnologias da fabricante sediada na China, aponta também a agência Reuters.

By the end of this year, according to estimates 59% of 5G RAN in Germany (and 100% in Berlin) will be provided by Huawei.This is an abysmal failure to protect critical infrastructure, going against key intentions of law Bundestag passed against Merkel’s Huawei open door policy. pic.twitter.com/AR6qjUK5jT

— Thorsten Benner (@thorstenbenner) 2 de dezembro de 2022

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. Ocupa-se com a atualidade tecnológica na 4gnews. Email: ruibacelar@4gnews.pt