MediaTek Dimensity 9000+ é o novo rival do Snapdragon 8+ Gen 1 da Qualcomm

Rui Bacelar
Comentar

A MediaTek é a maior fabricante mundial de processadores para dispositivos móveis, ultrapassando a Qualcomm não em reputação, mas sim em volume de vendas. Assim, importa dar-lhe a devida atenção, sobretudo agora que temos um novo SoC (System on Chip) topo de gama, o novíssimo MediaTek Dimensity 9000+ para uma nova geração de smartphones premium.

O novo chipset chega para substituir o Dimensity 9000 apresentado pela MediaTek no final do ano passado, tal como a Qualcomm anunciou o Snapdragon 8 Gen 1 no final de 2021. Assim, muito à semelhança da atualização que a Qualcomm fez do seu chip topo de gama, também a MediaTek reforçou agora o seu melhor processador para telemóveis, tablets e demais dispositivos.

O MediaTek Dimensity 9000+ chega com melhorias no desempenho do SoC

MediaTek Dimensity 9000+
Crédito: Divulgação MediaTek

Sucintamente o novo processador topo de gama pode ser descrito como um Dimensity 9000 com um núcleo principal reforçado para maior desempenho. Temos, com efeito, uma mesma base e configuração nuclear. Isto com aumento da frequência máxima de processamento para o núcleo de maiores dimensões, normalmente encarregue das tarefas mais exigentes.

O novo MediaTek Dimensity 9000+ suporta agora uma taxa de atualização do ecrã máxima de 144 Hz para ecrãs Quad-HD+ (2K). Em simultâneo, pode suportar uma taxa de atualização máxima de 180 Hz em ecrãs cuja resolução máxima seja de Full-HD+ (1080p).

Analisando os níveis de processamento e desempenho bruto, a MediaTek afirma que o seu Dimensity 9000+ apresenta ganhos de 5% para o CPU, bem como um centro gráfico (GPU) com ganhos de 10%. Note-se ainda que o chipset integra a nova arquitetura da ARM v9 para o CPU com litografia de 4 nm.

Melhorias de até 10% no processador MediaTek Dimensity 9000+

MediaTek Dimensity 9000+
Crédito: Divulgação MediaTek

Os incrementos no desempenho devem-se ao novo "super núcleo", um Cortex-X2 com frequência máxima de processamento a 3,2 GHz. Para além disso temos um total de quatro núcleos eficientes Cortex-A510, bem como três núcleos Cortex-A710. Por outro lado, para os gráficos temos a Mali-G710 MAC10 GPU da ARM.

Em suma, este é o novo chipset octa-core da MediaTek, com reforço para o "super núcleo" principal, responsável pelas tarefas mais exigentes. Mantém, contudo, os núcleos eficientes para as tarefas mais simples como comunicações, gestão de notificações, etc.

Temos ainda um novo processador de sinal de imagem que pode equivaler a melhores fotografias. Isto é, temos um novo Image Signal Processor (ISP). Mais concretamente, o Imagiq 790 ISP com suporte para captação de vídeo em HDR a 18-bits a partir de até três câmaras em simultâneo. Suporta também um sensor com até 320 MP de resolução e captação de vídeo até 4K HDR.

MTK released the Dimensity 9000+, against the Snapdragon 8+, the CPU frequency was increased to 3.2GHz pic.twitter.com/86Z3iqiFfO

— Ice universe (@UniverseIce) 22 de junho de 2022

As comunicações também foram atualizadas. Isto é, o modem incluído suporta agora velocidades máximas de download até 7 GBps, bem como o suporte para acesso às redes móveis 5G / 4G Dual SIM Dual Active. Temos também o suporte para os padrões Bluetooth 5.3, Wi-Fi 6E e GNSS.

Por fim, a MediaTek garantiu que o novo processador chegará ao mercado no final do terceiro trimestre do ano. Ou seja, até ao final de setembro de 2022, podendo integrar uma nova geração de smartphones a partir de então. Será, assim, uma alternativa poderosa e mais barata aos Snapdragon 8+ Gen 1 da Qualcomm, beneficiando em última instância o consumidor.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. Ocupa-se com as novidades de tecnologia na 4gnews. Email: ruifbacelar@gmail.com