Macbook Pro mais caro do mundo: surpresa na liderança do ranking

Bruno Coelho
Comentar

No início desta semana a Apple surpreendeu a indústria tecnológica com o lançamento dos novos processadores M2 Pro e M2 Max. Estes serviram para a empresa de Cupertino atualizar a sua linha de MacBook Pro, que agora contam com os mais recentes processadores.

Nos Estados Unidos, estes mantiveram os preços da anterior geração. No pais de origem, o modelo de 14 polegadas começa nos 1999 dólares, enquanto que a versão de 16 polegadas começa nos 2499 dólares.

Mas a história é bem diferente em Portugal. O modelo de 14 polegadas passou de 2349 € para 2499 € na versão base. Já a variante de 16 polegadas deu um salto de 2849 € para 3099 € face à anterior geração. Mas Portugal está longe de ser o país onde os MacBook Pro são mais caros.

Brasil é o pais do mundo onde é mais caro comprar um MacBook Pro

Para surpresa de muitos, o Brasil é agora o país onde fica mais caro aos utilizadores comprar um MacBook Pro. Isto porque o modelo base custa no país nada menos do 23 999 reais.

Isto significa que comprar um MacBook Pro, modelo base, no Brasil custa o equivalente a 4627 dólares (ou 4274 euros). Mais do dobro do que custa nos Estados Unidos.

macbook pro

Estes dados foram calculados pela página Nukeni, que listou os países onde é mais caro ou barato comprar os novos MacBook Pro. Os Estados Unidos são obviamente o país onde é mais barato comprar o portátil, seguidos de Canadá, Hong Kong e Malásia.

Portugal aparece bem abaixo nesta lista, em 26.º lugar, como um dos países mais caros para comprar os novos MacBook Pro. Esse título pouco apetecível pertence ao Brasil, por larga margem.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Colabora com a 4gnews desde 2017, e faz parte da redação desde 2019. Come especificações ao pequeno-almoço. brunocoelho@4gnews.pt