Review à LG OLED 55 E9: a melhor Smart TV de 2019

Rui Bacelar

A televisão LG OLED 55 E9 vem reafirmar a já excelente posição da marca sul-coreana no mercado das Smart TV. A qualidade de imagem é, até ao momento, insuperável com pretos perfeitos e uma uniformidade de cor incrível, mas o preço é alto.

O televisor de 55 polegadas é ótimo para ver desportos, filmes em HDR, para jogar, ou para uso genérico com os mais variados programas de TV. Desde logo, o processo de configuração e sintonização é intuitivo, eficaz e geralmente rápido.

TV LG OLED
A LG OLED E9 foi testada pela 4gnews ao longo de duas semanas

Pontos fortes da LG OLED 55 E9

  • Qualidade geral da imagem e resolução 4K
  • Qualidade de som, potência e detalhe
  • Pretos (quase) perfeitos e uniformes
  • Tempo de resposta - latência de entrada a 12,9 ms
  • Funções Smart TV (várias e fáceis de utilizar)
  • Comando Magic Remote (MR19)

Pontos fracos da LG OLED 55 E9

  • Pode sofrer burn-in se ligada durante longos períodos
  • Sem suporte para o padrão HDR10+

Caraterísticas e especificações da TV

  • Modelo: OLED55E9 da LG
  • Tamanho: 55 polegadas (140 cm)
  • Resolução: 4K Ultra-HD - 3840 × 2160 pixeis
  • Ecrã: OLED a 100 Hz (cores a 10 bit)
  • Funções Smart TV: Sim - WebOS - processador a9 2.ª geração
  • Conetividades: HMDI (4x), USB (3x), Wifi, Bluetooth, LAN
  • Consumo energético: 111 W - Classe A - 154 kWh / ano
  • Preço: em torno dos 2500 € em Portugal

A LG OLED E9 é uma televisão premium e vem atualizar o modelo C8 (E8), de 2018. Face a este, a qualidade de imagem permanece similar, com a construção a ser agora reforçada, o funcionamento da televisão mais rápido e um melhor som.

A qualidade de construção é premium

TV OLED
A traseira é simples: vidro (com película de proteção) e plástico na porção inferior.

Trata-se de um televisor plano, cujo ecrã repousa agora num painel de vidro. Isto dá-nos uma maior sensação de solidez, sobretudo no componente mais sensível e crucial da TV, ainda que o equipamento permaneça incrivelmente fino, e elegante.

O pé da televisão foi redesenhado e tudo o que vemos é uma barra de vidro que assenta na superfície. Isto cria uma ilusão de levitação do ecrã, além de fornecer uma área de apoio adicional, com um pé pesado e estável na sua traseira.

Para um produto de topo gostaríamos que o plástico usado na sua traseira fosse substituído por uma liga metálica, aí sim seria perfeita. Mesmo assim, após a instalação, com a base ou suspensa na parede, isto não é de todo um problema.

O design é elegante com margens mínimas

LG
O ecrã é reforçado pelo vidro na E9

Ao montar a televisão na base temos uma moldura de vidro que acrescenta "leveza" e estabilidade à TV. Já a restante moldura tem uma espessura de 0,9 cm com cantos arredondados e confere-lhe uma agradável sensação de simetria e equilíbrio.

A espessura máxima da LG OLED 55 E9 é de 4,5 centímetros, na porção inferior onde temos toda a eletrónica, portas e secção para gestão dos cabos. A sua porção superior é muito fina, mas graças ao vidro, tem já uma espessura e solidez saudáveis.

Em síntese, é no design e sobretudo na qualidade de construção que vemos maiores diferenças face ao modelo de 2018. Agora sem qualquer rangido ou indício de fragilidade do produto. Uma evolução muito bem-vinda.

A qualidade de imagem é o "ex-libris" da LG

LG
O contraste dos painéis OLED é perfeito.

A vantagem dos ecrãs OLED sobre qualquer outra tecnologia é óbvia. Podem desligar cada pixel, cada célula luminosa individual e assim conseguem criar pretos perfeitos e contrastes infinitos. Os ângulos de visão são igualmente ótimos, tal como o brilho.

Produz uma imagem uniforme, sem áreas mais escuras (ou claras), com o brilho a variar consoante o modo da imagem, ou conteúdo apresentado. No entanto, tal como qualquer ecrã OLED, a longo prazo pode vir a sofrer do burn-in, ou pixeis queimados.

A resolução 4K Ultra-HD é mais que suficiente para qualquer conteúdo, seja em blu-ray, streaming da Netflix e serviços similares, ou vídeos do YouTube. Para televisão, os canais SD ainda são mais comuns que os HD (720p), sobretudo em antena aberta.

Bom leque de modos para som e imagem

LG
A Smart TV tem vários modos de som, imagem e não só.

O utilizador pode optar entre vários perfis de cor, com um total de 10. A lista conta com modos orientados para o conforto ocular, com menos brilho e modo de poupança de energia. Temos também o espectro oposto para cores vibrantes.

São vários perfis, não só de imagem mas também de som, que permitem ao utilizador final aprimorar a sua experiência de visualização e consumo de conteúdos multimédia. Também a forma como estas opções são apresentadas é intuitiva.

Temos ainda definições avançadas para controlo preciso da televisão e calibração de cor, brilho, intervalo dinâmico, e do gamut. Gradualmente temos acesso a configurações específicas, sem saturar o ecrã inicial com opções.

As funções Smart TV são rápidas e com IA

IA
A televisão aprende com os nossos hábitos - TV AI ThinQ

O sistema operativo WebOS na versão 4.6 é rápido, versátil e acima de tudo intuitivo. Conseguimos encontrar o que queremos, de forma fácil, graças também ao comando à distância e que pode ser utilizado como um ponteiro com cursor para navegação.

Temos um novo processador, o a9 de 2.ª geração, além de algoritmos de IA para otimizar o desempenho do televisor. Na prática, vão tornar mais rápida a abertura das nossas apps favoritas, ou as tarefas e conteúdos que mais usamos na LG OLED E9.

Entre as soluções disponíveis no mercado, a LG tem no WebOS a melhor plataforma para televisões inteligentes, ou Smart TV. As aplicações abrem rapidamente, do YouTube à Netflix, ou outra na loja de apps e até para digitar o sistema é competente.

O Magic Remote é realmente mágico

Comando
O Magic Remote MR19 usa duas pilhas AA

Esguio, ergonómico e com uma construção cilíndrica, o comando à distância MR19 é incrível. Facilita e completa o WebOS e torna simples tarefas como escrever nos campos e menus da televisão. Conta ainda com botões e bem separados e úteis.

A junção entre o Magic Remote MR19, o software e hardware da TV, fazem da sua utilização uma experiência gratificante. Um complemento perfeito para a incrível qualidade de imagem, design atual e construção que inspira confiança.

Alternativamente podemos duas apps da LG para dispositivos móveis. A primeira, a LG TV Plus dá-nos alguns controlos básicos para o telefone ou tablet. A segunda, a SmartThinQ dá-nos uma interface focada no ecossistema de produtos inteligentes.

O som é surpreendente para uma Smart TV

LG
A qualidade de som foi uma boa surpresa

Com uma saída de áudio de 60 W (potência), temos um subwoofer dedicado com 20 W, tudo na traseira da televisão. É aqui onde geralmente as televisões modernas deixam mais a desejar uma vez que o espaço para bons altifalantes é escasso.

Na LG OLED E9 podemos dispensar perfeitamente uma barra de som ou soundbar. Já um sistema de som surround melhorará definitivamente a experiência auditiva, mas não se revela manifestamente necessário neste caso.

A coluna interna do televisor tem ótimos graves, para o formato, com bons tons médios, ainda que os agudos estejam algo diluídos, mas sendo bem clara em diálogos e voz. Temos uma boa separação de canais (4.1) e simulação de experiência surround.

Várias entradas e ligações na LG OLED E9

Entradas
As entradas na traseira e lateral da TV

Com um total de 4 x HDMI 2.1, 3 x USB, porta RF, satélite, ótica, ligação a auscultadores com fio, ou Bluetooth 5.0. Sem esquecer a porta LAN, ou a ligação Wifi, DNLA e Miracast, tendo em conta os padrões atuais, o seu leque é completo.

Possui várias entradas na lateral que vão facilitar a sua montagem na parede, por exemplo. Além disso, conta com sistema de gestão de cabos, útil sobretudo ao utilizar a televisão com a sua base / pé.

Concluindo, esta é a melhor Smart TV de 2019

O preço, entre os 2000 a 3000 euros em Portugal é o maior entrave à sua compra. Ainda assim, este é o televisor de gama alta que recomendamos sem entraves, na certeza que atenderá às expectativas e exigências de qualquer consumidor em 2019.

A qualidade de imagem é soberba e o sistema WebOS é completo, rápido e muito intuitivo. A isto juntamos o comando MR19 que, ao funcionar como cursor / apontador, facilita qualquer tarefa. Sem esquecer o som dos altifalantes da TV.

Existem opções mais caras de várias marcas, algumas com resolução e caraterísticas superiores, mas para uma utilização real, esta Smart TV apresenta um excelente equilíbrio entre todos os fatores que realmente importam em 2019.

Por fim, vê ainda a nossa seleção dos melhores televisores baratos até 400 €. Aproveita também para ver as melhores box Android TV, caso estejas à procura desta solução. Descobre ainda as diferenças entre um ecrã QLED vs OLED.

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.