LG G8 ThinQ mostra-nos uma LG com um pé atrás da concorrência

Filipe Alves

O LG G8 ThinQ foi hoje revelado de forma oficial e para os amantes da marca isto são boas notícias. Para os outros que sempre tiveram uma estima pela empresa e que queriam ver algo mais, foi mais uma desilusão.

Não me entendas mal, o LG G8 ThinQ é um smartphone formidável, contudo, falta-lhe as características que os concorrentes dão. Algo que está mais do que na hora de vermos a LG fazer.

LG G8 ThinQ mostra-nos uma LG com um pé atrás da concorrência

O LG G8 ThinQ focou-se em tecnologia que devia ter saído com o LG G7. Temos o reconhecimento facial 3D que é ótimo. Porém, continuamos com o sensor biométrico na parte traseira.

LG precisava de fazer mais no design

Assim sendo, devido a esse reconhecimento facial, temos também uma notch enorme. Algo que os concorrentes aboliram este ano. Aliás, a LG foi a única marca que não reduziu consideravelmente a notch comparando com os concorrentes.

Mas nem tudo é mau no LG G8 ThinQ

O LG G8 ThinQ tem aspetos positivos. Aliás, a LG fica melhor na figura que a Nokia que lançou um topo de gama com o processador do ano passado. O LG G8 ThinQ chega com especificações deste ano mas com uma séria falta de inspiração. Esse é o grande problema.

Temos um design aborrecido. Tal como a Apple nos dá com a falta de inovação externa nos modelos "S". Contudo, a Apple tem uns fãs que a LG não tem. A Apple tem um ecossistema que a LG não sonha. Ou seja, a marca sul-coreana tinha de surpreender no hardware e tal não foi o caso. Alguém me diga onde é que está o designer do LG G2. Ou foi apenas um golpe de sucesso?

Editores 4gnews recomendam:

Microsoft HoloLens 2 oficiais! O futuro chegou e é incrível!

Será este o futuro dos smartphones dobráveis? A TCL acha que sim

PUBG Mobile: Dicas de como ganhar o jogo no modo Zombie!

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.