Huawei-P9
Apresentação do Huawei P9

A Huawei apresentou o seu novo topo de gama Huawei P9 no início de abril e, desde logo, ficamos surpreendidos com a sua promissora câmara fotográfica. O Filipe Alves assistiu (ainda que de pé), ao seu anúncio oficial em Londres e saiu de lá ansioso por testar a qualidade fotográfica e ver, até que ponto, a parceria com a Leica se traduzirá em melhores fotografias e/ou vídeos.

Esta parceria única no mundo da tecnologia móvel causou imediatamente uma enorme agitação nos meios de comunicação social e não é caso para menos. A Leica é sinónimo de qualidade, daquilo que de melhor se faz no mundo das câmaras fotográficas profissionais, é o santo-gral para qualquer entusiasta de fotografia e ver o semblante da marca a enfeitar a traseira do Huawei P9 catapultou este flagship para a ribalta.

Huawei e Leica: pondo os pontos nos “i’s”

Contudo, as aparências iludem e nem tudo é o que parece. Pelos vistos, esta parceria com a Leica não foi tão profunda como nos fizeram acreditar. Em boa verdade, o slogan ” o primeiro smartphone com câmara dupla, numa parceria histórica com Leica”, reflecte a parceria de marketing e não uma parceria de engenharia. Passo a explicar:

   

Vê também: Todas as especificações do Huawei P9

A Leica não construiu nem desenvolveu a câmara fotográfica do Huawei P9 mas tão somente certificou/aprovou o sensor fotográfico. Estas são as conclusões de várias fontes, entre elas a Mydrivers  e Übergizmo, partilhadas em seguida pelo Android Authority (via).

O grande trunfo do Huawei P9, as câmaras:

Começando pela Mydrivers, este site chinês chegou à conclusão que a câmara do Huawei P9 foi, na verdade, construída e desenvolvida pela Sunny Optical Technology, uma empresa chinesa que constrói sensores fotográficos para inúmeros smartphones. Aliás, esta é uma prática comum e transversal a todas as marcas e construtoras, tomem por exemplo os processadores da Snapdragon que são fisicamente construídos nas fábricas da Samsung e desenvolvidos nos escritórios da Qualcomm.

Em suma, uma empresa desenvolve o produto (o seu conceito) e outra, leva a cabo a tarefa de o construir fisicamente. Contudo, não foi isto que aconteceu com o Huawei P9 e a Leica. Não foi a Huawei nem a Leica a construir ou desenvolver os sensores fotográficos destes smartphone mas sim, a Sunny Optical Technology a desempenhar ambas as tarefas.

Aprofundando a questão, o site Übergizmo afirmou que o nome Leica, na traseira do Huawei P9 é apenas uma jogada de marketing, é apenas uma inteligente colocação de uma marca sonante no novo equipamento da Huawei. Aliás, tal foi confirmado pela própria Huawei que a câmara do seu P9 foi simplesmente certificada pela Leica e que, consequentemente, a construtora alemã, não teve qualquer intervenção no desenvolvimento ou produção das lentes, sensor ou software.

Será isto motivo para preocupação?

A resposta é simples, não! É certo que não foi a Leica a construir ou desenvolver a câmara do Huawei P9 mas foi a Leica a certificar, a aprovar os resultados do sensor desenvolvido e construído pela Sunny Optical Technology, algo que só por si tem bastante significado.

Em suma, se a Leica aprovou a câmara do Huawei P9 é porque ela cumpre os requisitos de qualidade impostos pela Leica. Claro que podíamos debater a questão da transparência vs marketing mas, em última análise, aquilo que realmente importa são os resultados e se a própria Leica os aprovou não creio que existam motivos para descontentamento ou desconfiança.

Talvez queiras ver: