Huawei e ZTE foram completamente ostracizadas dos Estados Unidos da América

Rui Bacelar
ZTE Samsung Xiaomi Huawei Wallet Google Play Store
O mercado dos Estados Unidos da América mostra-se cada vez mais adverso às investidas da fabricante chinesa.

Avança o Wall Street Journal que a machadada final foi dada nas ambições da Huawei e da ZTE nos Estados Unidos da América (EUA). Ambas as fabricantes Android perdem talvez o último ponto de venda dos seus terminais.

Tal como aqui noticiamos na 4gnews, o ano não tem corrido de feição para a Huawei, ZTE, entre outras fabricantes chinesas nos EUA. Agora, se a situação já se encontrava muito debilitada, acaba de ficar pior.

Vê ainda: Xiaomi é a 4.ª maior fabricante mundial, Huawei em 3.º – Strategy Analytics

O WSJ avança agora que o Pentágono irá findar toda a venda de smartphones Android da Huawei e da ZTE. A diretiva foi emitida pela cúpula de dirigentes militares e o pior de tudo é que não afetará apenas as ambições das marcas nos EUA.

Em breve cessará a comercialização dos dispositivos Android em todas as bases militares norte-americanas. Não só nos EUA mas em todo o globo. Posto isto, temos aqui mais um rude golpe nas ambições da Huawei e da ZTE, apesar de tal já ser expectável.

Huawei e ZTE cada vez mais ostracizados dos EUA

Segundo indica a imprensa internacional esta decisão teve como fundamento as preocupações com a segurança e privacidade das informações. Com efeito, são já vários os oficiais de patente superior que estão preocupados com a possível fuga de informações sensíveis para o governo chinês. Expressando a sua preocupação com a hipótese de os smartphones Android poderem ser utilizados para obter a localização e informação sobre soldados norte-americanos. Agora, de forma a proteger o seu pessoal e ativos no terreno, os smartphones da Huawei e ZTE deixarão de ser comercializados.

EUA ZTE Nubia Black Shark Android Gaming Huawei smartphone Android
Tal como a ZTE, também a Huawei também acusada de espionagem.

A decisão foi comunicada pelo representante do Pentágono

“Os smartphones Android da Huawei e ZTE podem apresentar riscos inaceitáveis para os departamentos pessoais. Podem comprometer informações de operacionais e de missões. Com estas novas informações, não seria prudente continuar a venda destes smartphones.”, afirma o Major Dave Eastburn – representante do Pentágono.

O representante do Pentágono afirmou ainda que não exortará os soldados a trocar ou a não utilizar smartphones da Huawei ou da ZTE. Não vão dizer aos soldados quais os smartphones que podem ou devem utilizar.

Todavia, alertarão para os possíveis riscos de segurança. Para que estejam cientes do potencial de fugas de informações através destes dispositivos. Feito o alerta, caberá a cada um utilizar o dispositivo que lhe convém.

Note-se que recentemente a ZTE foi impedida de comprar ou utilizar qualquer produto ou serviço sediado nos EUA. Aqui temos incluídos componentes como os processadores da Qualcomm ou em caso extremo, o sistema Android da Google.

Entretanto também seria lançada uma investigação à Huawei por parte do Departamento de Justiça dos EUA. Caso em que a ZTE também estava envolvida e tendo sido também alvo uma sanção pecuniária de 890 milhões de dólares. Aqui devido a várias transgressões das quais não negaria a culpa.

Em última análise, apesar de esta decisão do Pentágono afetar (apenas) diretamente os soldados que queiram comprar novos equipamentos nas bases militares, não deixa de ser um comunicado oficial. As suas repercussões serão sentidas daqui em diante.

Assuntos relevantes na 4gnews:

LG G7 ThinQ – Todas as novidades do smartphone com Android

Xiaomi, Huawei e Apple continuam a crescer, Samsung não – IDC

Huawei não abandonará o Android mas pode socorrer-se do Plano B

Fonte | via

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).