Huawei: tecnologia de condução autónoma para carros elétricos pronta até 2025

Rui Bacelar
Comentar

A Huawei está a redefinir as suas prioridades e os carros elétricos são uma delas. No mês passado, a Huawei veio a público negar a construção de veículos elétricos, mas confirmou que está a desenvolver várias tecnologias de automação e condução autónoma.

Entretanto, a tecnológica continuou a estabelecer parcerias com fabricantes automóveis com o intuito de distribuir as suas soluções para este mercado emergente, sobretudo na China. Agora, um representante da Huawei confirmou o objetivo mais ambicioso da empresa.

Até 2025 a tecnologia de condução autónoma estará pronta

A work of art from inside & out 🚘. Head over to #Huawei’s booth at the #AutoShanghai2021 to take a closer look at this beauty. #ARCFOX #AutomotiveDriveSolution pic.twitter.com/hCAI9YSayz

— Huawei (@Huawei) 20 de abril de 2021

A empresa está ativamente presente no mercado dos carros elétricos, tendo confirmado a sua intenção em desenvolver tecnologias de automação. No entanto, o seu mais ambicioso projeto reside na tecnologia de condução autónoma para carros elétricos.

Esta informação foi avançada por um representante da Huawei esta semana, anunciando que a marca terá uma solução viável e pronta para aplicação em meados desta década. Mais precisamente, até 2025 a tecnológica terá o produto finalizado.

Em declarações à agência Reuters, Wang Jun, responsável máximo pelos setor de carros inteligentes na Huawei Technologies, "O objetivo da nossa equipa é conseguir criar uma plataforma de condução totalmente autónoma até 2025".

Está assim definido o objetivo a atingir pela Huawei.

Veículos elétricos autónomos para transporte de passageiros

A Huawei quer transportar pessoas em veículos elétricos autónomos, portanto, sem condutor no espaço de quatro anos. Não é, todavia, caso isolado na China com mais empresas a desafiar-se para o mesmo objetivo.

Entre estas destacamos a Didi que já está pronta para testar táxis autónomos para transporte de passageiros nos Estados Unidos da América. Além disso, também a Baidu, a gigante asiática das pesquisas online também está a desenvolver várias tecnologias de automação junto de diversas fabricantes automóveis.

Esta mesma estratégia será seguida pela Huawei Technologies, concentrando-se na vertente tecnológica e não na fabricação propriamente dita de automóveis elétricos. Algo que, aliás, a Huawei já tem feito ao longo dos últimos meses.

O HarmonyOS da Huawei assume um papel crucial neste setor automóvel

Enquanto elemento unificador do seu ecossistema, o HarmonyOS representa também a melhor oportunidade de reafirmação da empresa nos palcos globais. As recentes declarações são um atestado disso mesmo.

Será, por exemplo, utilizado no desenvolvimento de plataformas multimédia para entretenimento e informação a ser aplicados em carros elétricos na China. Terá também lugar na criação de soluções de conetividade 5G a serem aplicadas aos veículos.

Em síntese, é um mercado em crescimento, deveras promissor e no qual a Huawei pode expandir a presença da sua tecnologia. É neste segmento que a fabricante pode recuperar parte do prestígio e reconhecimento perdido ao longo dos últimos anos.

Outrora a maior fabricante mundial de smartphones, ainda que por breves momento, a tecnológica chinesa deteve menos de 5% de quota de mercado no setor mobile de acordo com a agência Counterpoint durante o primeiro trimestre de 2021.

A queda acentuada no mercado de smartphones pode, eventualmente, ser compensada com o advento dos carros elétricos autónomos a começar na China. Fora do país natal, o crescimento continuará compro medido durante a administração Biden.

O segmento dos carros elétricos, uma oportunidade para recuperar

Recordamos, a propósito, a recente ordem executiva assinada pelo presidente norte-americano Joe Biden que proíbe os investidores norte-americanos de injetar capital, por exemplo, na Huawei. Por outro lado, a tecnológica pode contar com apoios e incentivos por parte do governo central da China.

Seja como for, a Huawei dificilmente recuperará a outrora posição de dominância no mercado dos dispositivos móveis. Tem, contudo, uma nova oportunidade no mercado dos veículos elétricos.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.