Huawei quer resolver um dos problemas do sensor de impressões digitais no ecrã

Carlos Oliveira
Comentar

Os sensores de impressões digitais embutidos no ecrã são já uma visão comum no mercado dos smartphones. No entanto, eles estão normalmente limitados a uma pequena área do ecrã e isso é um dos pontos menos bons da tecnologia.

Com isso em mente, a Huawei confirmou recentemente que submeteu para aprovação uma patente que visa resolver esse contratempo. Com efeito, o documento da chinesa idealiza um sensor biométrico capaz de funcionar em toda a extensão do ecrã.

Huawei fngerprint

Quais as vantagens desta tecnologia

A mais óbvia é a possibilidade de poderes autenticar-te em qualquer área do ecrã. Todo o ecrã conseguirá identificar uma impressão digital e em caso de correspondência positiva, dar acesso ao conteúdo equipamento.

Mas a Huawei tem mais algumas ideias interessantes na mente para tirar o máximo proveito desta tecnologia. Uma delas é disponibilizar uma autenticação biométrica em aplicações específicas.

A ideia base não é nova e já há várias aplicações que oferecem este tipo de acesso. Contudo, aquilo que a Huawei idealiza é que possas fazer tudo com um só clique. Ou seja, ao clicares no ícone da aplicação, não só estás a dar o comando para a abrir, como estás automaticamente a certificar a tua identidade.

Outra possibilidade será o acesso à aplicação de mensagens sem antes teres de desbloquear o smartphone. Isto é, ao receberes uma mensagem e carregando na sua notificação, abrirás apenas a aplicação correspondente para a poderes ler e responder.

Huawei P30

A Huawei clarifica ainda que esta tecnologia permitirá ao utilizador escolher as partes do ecrã que conseguirão ler a sua impressão digital. Isto significa que poderás escolher apenas a parte inferior da tela como área de identificação, por exemplo.

Esta possibilidade será muito importante do ponto de vista do consumo energético. Uma coisa é teres um ecrã inteiro a procurar por uma impressão digital e outra é isso acontecer apenas numa pequena fração do mesmo.

Quando chegará esta tecnologia aos utilizadores?

Infelizmente, não temos garantias de que este género de leitor de impressões digitais venha a ser uma realidade. A própria Huawei salienta que a sua patente ainda está pendente de aprovação.

A Synaptics é outra empresa que também já demonstrou interesse em fazer de todo o ecrã do smartphone um leitor de impressões digitais. Todavia, ainda não há previsões para a disponibilização dessa funcionalidade.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.