Próximo smartphone dobrável da Huawei seguirá as pisadas da Samsung

Filipe Alves
Comentar

A Huawei foi uma das primeiras marcas a lançar um smartphone dobrável para o mercado. Ainda que o Huawei Mate X não tenha sido o smartphone mais popular da marca, muito devido ao seu preço, criou um impacto positivo no mercado.

Embora fabricante não esteja na melhor situação devido ao problema com o governo americano que não lhe permite instalar serviços Google nos seus smartphones, a Huawei continua a investir em novos equipamentos.

As diferenças no novo smartphone dobrável Huawei Mate X2

Mate X2 is in-folding like the Z Fold 2 and will be sourced from Samsung and BOE. No UTG, CPI instead. But perhaps you already knew all that...:)

— Ross Young (@DSCCRoss) 7 de agosto de 2020

Segundo Ross Young, que já se revelou correto algumas vezes em informações da Huawei, o próximo smartphone dobrável da marca, Huawei Mate X2, contará com o ecrã para o interior.

Ou seja, o novo Huawei Mate X2 deverá seguir as pisadas do Samsung Galaxy Fold ao dobrar o ecrã para o interior. Assim sendo, teremos uma diferença considerável para o primeiro Huawei Mate X que abria para fora. Huawei MateX

Ainda que o telemóvel da Huawei fosse muito mais elegante porque contava com um ecrã à volta todo o smartphone, todos sabemos que não é propriamente seguro deixar o ecrã exposto às situações diárias.

Principalmente a um ecrã que não é propriamente preparado para tal. Ainda que os ecrãs dos nossos smartphones já se aguentem bem, a tecnologia que envolve um smartphone dobrável é totalmente diferente. Isto é, o ecrã não tem a mesma resistência. Tanto a quebras como a riscos. Principalmente a riscos.

Quando será revelado o novo smartphone dobrável da Huawei

Ainda não há datas de revelação do novo Huawei Mate X2, contudo, é possível que venha a ser apresentado de forma oficial aquando o Mate 40. Ou seja, entre setembro/outubro.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.