Huawei P10

Foi em fevereiro passado que a Huawei apresentou os seus mais recentes smartphones de topo: os Huawei P10 e P10 Plus. Quando olhamos para estes smartphones, ficamos com um sentimento de que pouca coisa mudou. De facto, estes seguem a mesma linha de sucesso dos seus antecessores, apostando apenas em pequenas melhorias tornando-os ligeiramente superiores.

Mas nem tudo é um mar de rosas e estamos ainda muito distantes de encontrar um smartphone simplesmente perfeito. Um dos problemas que notamos com a nossa review ao equipamento – disponível no final do artigo – prende-se com a falta de proteção oleofóbica no ecrã do Huawei P10. Esta lacuna foi justificada pela Huawei Portugal para dar primazia ao novo sensor de impressões digitais incluso no mesmo.

Vê também: Mercado Mobile: deveremos esperar até setembro para comprar um topo-de-gama?

Mas este parece que não é o único ponto de discórdia até agora atribuído ao novo flagship da Huawei. Recentemente surgiram relatos de exemplares do Huawei P10 com diferentes resultados em termos de tempos de leitura dos seus dados. Isto pôde ser verificado através de alguns testes de benchmark, levando a comunidade a especular que tenham sido utilizados diferentes tipos de memórias.


Pois bem, estas suspeitas acabaram por se confirmar. O próprio CEO da Huawei, Richard Yu, veio confirmar que os Huawei P10 e P10 Plus possuem módulos de memória UFS e ainda eMMC. Segundo Richard Yu, a empresa que dirige teve de optar por esta manobra para colmatar a falta de módulos UFS na construção do equipamento.

Para descansar a comunidade, ele afirma ainda que ninguém sairá prejudicado com esta opção. Segundo Yu, não existirá qualquer perda de performance dos exemplares com módulos eMMC face aos UFS, dada a optimização do hardware e software do Huawei P10.

Não existirão grandes diferenças em termos de tempos de leitura no Huawei P10

Aliás, ele afirma ainda que tem vindo a utilizar diariamente um Huawei P10 Plus com um módulo eMMC e ainda um Mate 9 com um módulo UFS e não nota grandes discrepâncias em termos de performance entre ambos os modelos.

Mesmo que a diferença dos tempos de leitura entre ambos os módulos seja mínimo, trata-se de ser sincero com os seus clientes. E temos ainda o facto de ambos os modelos estarem a ser comercializados pelo mesmo preço, mas isso poderia ser algo complicado de diferenciar.

Contudo não creio que isto seja motivo para alarme. Mesmo havendo esta ligeira diferença entre alguns exemplares dos Huawei P10 e P10 Plus, penso que as palavras de Richard Yu têm razão de ser e que não deverá haver assim tanta diferença de tempos de leitura entre os mais variados exemplares que se encontram no mercado. Portanto, sim, considero que o Huawei P10 continua a ser uma excelente escolha para quem procura um equipamento de topo.

Outros assuntos relevantes:

LG G6 chega ao mercado europeu nos próximos dias

BLUBOO D1 : começa hoje a pré-venda deste Android a um preço apetecível

Xiaomi Mi Mix 2: Loja online revela todos os seus pormenores!

Viagizmochina
FonteWeibo
O gosto por tecnologia foi algo que esteve sempre dentro de mim. Com o crescer do mercado dos smartphones, também o meu entusiasmo com os mesmos aumentou. Já nos tempos livres, as séries são o meu principal mata-tempo.