Huawei Mate 40 RS Porsche Design é uma obra de arte destinada ao fracasso!

Vitor Urbano
Comentar

Já há algum tempo que a Huawei nos habituou a edições especiais dos seus smartphones topo de gama, como resultado de uma frutuosa parceria com a internacionalmente reconhecida Porsche Design. Foram várias as versões luxuosas que vimos chegar ao mercado até agora, mas parece que com o Huawei Mate 40 RS Porsche Design, levaram todo o conceito acima do patamar aceitável.

Antes de mais, é importante que apesar de ser um smartphone com acabamentos de luxo que naturalmente chega com um preço acima do vulgar, continua a ser destinado para o publico em geral. No entanto, considerando o seu preço de €2,295 e a impossível de esquecer ausência de serviços Google, este é um smartphone que qualquer utilizador fora da China deverá esquecer.

Huawei Mate 40 RS Porsche Design

Como seria de esperar, o novo Mate 40 RS Porsche Design teve como base o Huawei Mate 40 Pro+, recebendo o popular make-over de design que salta de imediato à vista. O seu painel traseiro é feito em cerâmica de alta resistência (preto ou branco), de acordo com a Huawei, garante um brilho semelhante a diamante e dureza de vidro safira.

Tal como fizeram em todas as versões anteriores, a Porsche Design decidiu apostar num módulo fotográfico bastante diferente, abandonando o novo círculo e apostando num "pesado" octógono. No que respeita às suas especificações, além de 512GB de armazenamento, a única diferença é a presença de um termómetro infra-vermelhos integrado entre as suas câmaras.

Huawei Mate 40 RS Porsche Design bateria

Especificações do Huawei Mate 40 RS Porsche Design

  • Ecrã OLED de 6,76" polegadas com uma resolução Quad HD+ e duplo punch hole
  • Taxa de atualização de 90Hz
  • Processador HiSilicon Kirin 9000 5G
  • 12GB de memória RAM
  • 512GB de memória interna, expansível através de cartão NM (Nano Memory)
  • 5 câmaras traseiras: 50MP + 12MP (telefoto, zoom ótico de 3x) + 8MP (periscópio, zoom ótico de 10x) + 20MP (ultrawide) + ToF 3D (profundidade)
  • Dupla câmara frontal: 13MP + ToF 3D
  • Colunas estéreo, leitor de impressão digital no ecrã, reconhecimento facial 3D e termómetro infra-vermelhos
  • Bateria de 4,400mAh com suporte para carregamento rápido a 66W (50W sem fios e reverso a 5W)
  • Android 10, EMUI 11 (sem serviços Google)

Não há dúvida que este é um dos mais interessantes smartphones da atualidade, mas acaba por não poder ser considerado como um bom investimento para o utilizador comum devido ao seu preço exorbitante. Essa impossibilidade de justificar o investimento torna-se ainda mais óbvia quando consideramos o que tem para oferecer.

Quando comparado com o Huawei Mate 40 Pro+, além de uma "cara diferente", apenas nos oferece uma construção em cerâmica e um termómetro. Com uma diferença de quase €1,000 entre os dois modelos, é impossível não aconselhar o investimento no Mate 40 Pro+, caso esses sejam os únicos modelos que o utilizador está a ter em consideração.

Editores 4gnews recomendam:

Vitor Urbano
Vitor Urbano
Sempre de mão-dada esteve a tecnologia, o desporto e o mundo gaming. Por isso, se não estiver a escrever sobre o que de novo há no mundo da tecnologia, o mais provável é estar a jogar uma partida de Ultimate Team no FIFA 19.