Huawei diz que o problema dos EUA não é a segurança! E ataca Donald Trump!

Filipe Alves
1 comentário

O responsável pelo segmento mobile da Huawei, Richard Yu, voltou a apontar o dedo ao governo americano em opiniões que estão a gerar alguma controvérsia.

Segundo o executivo da marca, "o problema dos Estados Unidos da América (EUA) com a Huawei não é a segurança nacional, é o receio de serem ultrapassados na hegemonia tecnológica do país".

Huawei diz que EUA tem medo de serem ultrapassados

Huawei

Para se basear nesta opinião, Richard Yu referiu um artigo feito por William Barr, procurador geral do governo de Donald Trump, onde disse que a tecnologia da Huawei é uma ameaça aos Estados Unidos da América e os seus aliados.

O artigo referiu mesmo que os EUA não estavam preparados para combater a tecnologia 5G da Huawei e que o melhor seria "enforcar a Huawei" enquanto existia tempo para tal.

A verdade é que estão a conseguir fazer isso mesmo. Não propriamente na tecnologia 5G, onde a marca tem vindo a criar algumas parcerias e negócios com outros países (Portugal incluído), contudo, estão a abalar as finanças da empresa no setor mobile.

Lembro que esta decisão do governos de Donald Trump não permite a que a Huawei utilize produtos ou serviços de empresas norte-americanas. Ou seja, nada de serviços Google nos seus smartphones.

Huawei ameaçava liderar no segmento mobile

O responsável pelo segmento mobile da Huawei, Richard Yu
Responsável pelo segmento mobile da Huawei, Richard Yu

O crescimento da Huawei foi notável durante os últimos anos. A empresa conseguiu trazer equipamentos ao mercado com um preço competitivo e tecnologia que merecia ser comprada. Escusado será dizer que isso causou um enorme sucesso. Portugal é o perfeito exemplo desse sucesso.

Aliás, a marca chegou mesmo a ultrapassar a Apple no número de vendas de smartphones e estava apenas a poucos números de ultrapassar a Samsung, que há muitos anos que vem a liderar.

Em suma, até 2021 a Huawei não conseguirá trazer serviços Google aos seus novos smartphones. Porém, vale a pena lembrar que as eleições presidenciais nos EUA são no final do ano. Donald Trump concorrerá diretamente com Joe Biden (ex Vice-Presidente do Barack Obama) e tudo pode mudar se o presidente mudar.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.