Huawei fecha o ano de 2018 com mais um recorde para a empresa

Carlos Oliveira
Huawei
A Huawei é uma empresa em constante crescimento

O ano de 2018 está próximo de terminar e é tempo de fazer balanços. Escrutinar aquilo que correu bem, mas também aquilo que correu mal. Para o caso da chinesa Huawei, todos os indicadores apontam para um dos seus melhores anos de sempre.

Aliás, ainda antes do Natal a empresa chinesa superou a marca dos 200 milhões de dispositivos vendidos. Uma cifra verdadeiramente fantástica e que representa bem o sucesso que a tecnológica tem vindo a alcançar nos últimos tempos.

Vê ainda: Huawei P Smart (2019): o que há de novo neste smartphone Android?

As novas séries Huawei P20 e Mate 20 foram das principais causadoras de tamanha façanha. Ainda assim, não nos devemos esquecer da sua sub-marca Honor que tem sido igualmente uma das suas principais impulsionadoras de vendas.

Huawei termina o ano com mais de 100 mil milhões de dólares em receitas

Como se isso não fosse já o bastante, a empresa chinesa anuncia agora um novo recorde para a sua laboração. Com efeito, a receita gerada pela Huawei no decorrer do ano de 2018 superou os 100 mil milhões de dólares.

De acordo com a agência Reuters, um responsável da empresa anunciou aos seus empregados que a empresa será capaz de lucrar uns incríveis 109 mil milhões de dólares este ano. Uma marca nunca antes atingida pela tecnológica chinesa.

Por conseguinte, temos aqui um feito inédito para a empresa e que representa um crescimento de 21% face ao ano de 2017. Estes números representam ainda o maior índice de crescimento registado pela Huawei nos últimos dois anos.

Aqui estão os Mate 20 e Mate 20 Pro

Ainda assim, temos de referir que nem tudo está a correr de feição à Huawei. Desde 2012 que a tecnológica chinesa tem sido apontada como um perigo para a segurança nacional de alguns países. Em especial os Estados Unidos da América, cuja posição ficou ainda endurecida depois de Donald Trump ter assumido a presidência.

De facto, tudo indica que o presidente Trump venha a assinar uma ordem executiva que proibirá qualquer entidade de usar equipamento da Huawei. As repercussões de tal decreto irão muito para além das vendas de smartphones caso este venha a entrar em vigor.

No entanto, tal cenário não vem desacreditar o fantástico desempenho da empresa nos últimos anos. A Huawei é cada vez mais uma marca de liderança no panorama mundial e, por este andar, a sua influência só tenderá a subir.

Editores 4gnews recomendam:

CEO da Xiaomi explica porque usa um Mi Mix 2S em vez do Mi Mix 3

MediaTek e as suas esperanças para chegar aos smartphones de topo

Louis Vuitton e o novo smartwatch para 2019! Não esperes um bom preço!

Fonte | Via

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.