HarmonyOS poderá concorrer diretamente com o iOS em dois anos, diz fundador da Huawei

Carlos Oliveira
Comentar

Em consequência do banimento imposto pelos EUA, a Huawei acelerou o desenvolvimento do seu sistema operativo. Apresentado em agosto, o HarmonyOS ainda não está pronto para os smartphones, mas poderá ser uma proposta válida em breve.

Em entrevista Fortune Magazine, o fundador da Huawei - Ren Zhengfei - afirma que o HarmonyOS estará ao nível do iOS dentro de dois a três anos. Esta é uma afirmação arrojada, mas que espelha a confiança que a empresa detém no seu software.

Atualmente, o HarmonyOS pode ser encontrado na primeira televisão inteligente da Huawei. A sua aplicação nos smartphones ainda não está planeada, mas a sua migração poderia ser conseguida em poucos dias.

Ren Zhengfei
Ren Zhengfei, fundador da Huawei

O software ainda não é o forte da Huawei, admite o seu fundador

Ren Zhengfei manifestou a sua confiança na qualidade do sistema operativo que a Huawei está a desenvolver, mas admite que há um longo caminho a percorrer. O fundador da tecnológica chinesa diz que a empresa ainda é fraca no desenvolvimento de grandes arquiteturas de software.

O seu forte está nas infraestruturas e hardware e foi isso que levou a Huawei ao segundo posto do mercado mundial de smartphones. Contudo, se querem manter essa posição, terão de melhorar a sua capacidade de desenvolvimento de software.

Huawei continua a querer usar o Android

Apesar destas afirmações, o próprio Ren Zhengfei afirma que a sua empresa não se quer distanciar do Android. A sua esperança é poder continuar a usar o sistema operativo da Google. Prova disso são os novos Huawei Mate 30, que foram lançados com Android AOSP.

Para que a Huawei possa continuar a usar o software da Google, necessita que Donald Trump recue nas suas decisões face à tecnológica. Zhengfei falou na sua esperança que tal aconteça e isso pode concretizar-se com uma nova licença especial concedida a algumas empresas norte-americanas.

Conflito com os EUA já trouxe prejuízos à Huawei

Os problemas com os EUA começaram em maio deste ano e já tiveram consequências nas finanças da Huawei. Segundo Ren Zhengfei, a tecnológica já verificou uma queda de 10 mil milhões de dólares nas suas receitas.

Ainda assim, o fundador da Huawei adianta que tal não foi muito problemático para as finanças da empresa. Até junho deste ano, a Huawei reportou uma receita de 58.3 mil milhões de dólares, o que representa uma subida de 23.2% face ao mesmo período de 2018.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.