Google Play Store e Apple App Store registam recorde de receitas

António Guimarães
1 comentário

Conforme avança a empresa de estudo de mercado App Annie, tanto a Google Play Store como a Apple App Store registaram receitas recordes no primeiro trimestre (Q1) do ano. Assim sendo, as receitas combinadas das lojas de aplicações chegaram aos 2,3 mil milhões de dólares, representando um crescimento anual mútuo de 5%.

Separadamente, a Apple App Store foi a que rendeu mais com 15 mil milhões de dólares em receitas. Já a Google Play Store arrecadou 8,3 mil milhões. Estes números continuam a afirmar o que já é sabido: a loja de aplicações mobile da Apple é mais rentável que a da Google.

Tempo médio passado em apps e jogos também aumentou

Além das receitas, a App Annie também mostrou o tempo que os utilizadores passaram "agarrados" ao telemóvel. Houve um crescimento anual de 20% em relação ao Q1 de 2019. As maiores receitas provêm dos jogos, onde os utilizadores gastaram 16,7 mil milhões de dólares.

dfdfsd

Estas informações revelam algo interessante: utilizadores gastam mais dinheiro em apps na Apple Store do que na Google Play Store. Já em jogos, o contrário acontece, indicando que existem mais utilizadores na Google Play Store a jogar e a investir dinheiro real.

Os Estados Unidos e a Ásia são os maiores contribuintes

Na Apple App Store, a maioria dos consumidores são oriundos da China e Estados Unidos, dois dos seus maiores mercados. Em relação à Google Play Store, as receitas provêm maioritariamente dos Estados Unidos, Japão e Coreia do Sul. Estes números reforçam também a falta de presença da Google na China, bem como os seus serviços.

Editores 4gnews recomendam:

António Guimarães
António Guimarães
Juntamente com os seus atuais companheiros Mi A2 e Surface Go, batalha para elucidar as massas sobre todos os acontecimentos da esfera tecnológica. "Informação é poder" é a frase que o acompanha diariamente. Talvez um dia a coloque numa t-shirt.