Google Play Store venceu a App Store da Apple no fim de 2017

Rui Bacelar
Google Play Store App Store Apple
Duas lojas, duas plataformas, uma vencedora

2017 já chegou ao fim (informação dramática) e está na hora de olharmos para os relatórios fiscais das marcas, lojas e principais plataformas. Agora, graças aos dados fornecidos pela App Annie, podemos analisar a luta pela supremacia entre a Google Play Store e a App Store da Apple.

O mercado e economia gerado pelas aplicações para dispositivos móveis estabeleceu novos recordes em 2017. Assistimos a um crescimento exponencial ao longo do ano e isto verificou-se sobretudo durante as épocas festivas. Durante a quadra natalícia e outras ocasiões de férias, tempo livre e mais tempo em família.

Vê ainda: 37 aplicações gratuitas na Google Play Store para o teu Android

Com efeito, olhamos agora para os dados do último trimestre de 2017. Temos aqui um pico considerável no volume de compras em ambas as lojas. No último trimestre de 2017 as pessoas descarregaram mais aplicações do que nunca através da Google Play Store e da Apple App Store.

No mundo "iOS" e "Android" assistimos a um aumento de 7% nas instalações quando comparado com os valores de 2016. No total foram cerca de 27 milhões de downloads em ambas as lojas de conteúdos, a Google Play Store e a App Store da Apple.

Google Play Store lidera, App Store da Apple fica para trás

Mais ainda, tal como salienta esta fonte, as aplicações estão a proporcionar uma experiência cada vez melhor aos utilizadores. Mais do que nunca temos aplicações premium a gerar mais e mais lucro para os programadores. Os gastos na Google Play Store e a App Store da Apple atingiram novos recordes. Só no último trimestre de 2017 foram gastos mais de 17 mil milhões de dólares em todo o mundo. Cifra que representa um crescimento de 20% comparativamente com o período homólogo de 2017.

Downloads no 4º trimestre de 2017

Google Play Store App Store Apple gráfico

No último trimestre de 2017, os downloads e instalações a partir da Google Play Store excederam os 19 mil milhões. Mais do que nunca, as pessoas querem novas aplicações para os seus dispositivos (Android e iOS).

Todavia, nestes últimos três meses de 2017 a Google Play Store ultrapassou a Apple App Store em 145%. Note-se que nesta cifra apenas estão incluídas as novas instalações. De fora ficam as re-instalações e as atualizações das aplicações.

Sem grandes surpresas, foram os mercados emergentes que registaram um maior aumento no número de downloads e instalações. Mercados como a Indonésia, Índia e o Brasil ajudaram a Google Play Store a crescer como nunca antes. Aliás, a Índia aqui desempenhou um papel fulcral, como comprovam estes dados.

Apps de Finanças cresceram na Google Play Store e Apple App Store

Um pouco por todo o mundo, os Jogos, aplicações de Personalização e gestão de Finanças foram as apps mais procuradas na Google Play Store. Foi este o segmento que mais cresceu de ano para a ano neste último trimestre de 2017. As aplicações de gestão de finanças para iOS (App Store) foram a segunda categoria que mais cresceu.

Google Play Store Apple app Store
Finanças em alta (criptomoeadas) e o seu "boom" com as aplicações dedicadas a crescer.

A tendência é clara, com o advento das criptomoeadas temos cada vez mais aplicações para as gerir e auxiliar os utilizadores. Este setor deverá continuar a crescer durante 2018. Tudo isto alimentado pelo boom das criptomoeadas.

Olhando agora para a Apple App Store, no último trimestre de 2017 vimos também um grande crescimento no volume de compras. Algo que vai ao encontro da tendência registada nas outras plataformas. Até mesmo a Alibaba registou um grande aumento no volume de compras online.

Vê ainda: Apple App Store: 9 aplicações temporariamente grátis para o teu iPhone

Tanto a Google Play Store como a App Store da Apple registaram um crescimento de 20% face ao valor registado no período homólogo de 2016. Mais concretamente, o iOS e a sua App Store registaram 11.5 mil milhões de dólares em aplicações compradas durante este 4º trimestre de 2017. Aqui, a App Store da Apple não deu hipóteses à Google Play Store do Android.

Apple App Store lidera nas receitas

Google Play Store App Store Apple gráfico
Foi na loja da Apple onde se registaram os maiores gastos

Aqui, o principal aumento no nível de receitas deve-se ao mercado norte-americano. Mais do que nunca, e também na Google Play Store se gastou (mais do que nunca) no último trimestre de 2017.

Podemos apontar ainda a Alemanha como o 3º país à escala global entre os que mais gastaram em ambas as lojas de conteúdos e aplicações para dispositivos móveis. O 2º classificado foi o Taiwan. Não deixa de ser uma surpresa, este país ultrapassou até a Coreia do Sul, a casa da LG e da Samsung.

Em suma, durante 2017 os consumidores gastaram sobretudo em aplicações de Entretenimento na Google Play Store e na Apple App Store. Este segmento cresceu cerca de 4X entre os anos de 2015 e de 2017. Notamos também um aumento na utilização de serviços de subscrição como a Netflix e a HBO Now. O segmento de produtividade também registou um aumento.

Por último, neste 4º trimestre de 2017 tivemos novos recordes em toda a economia de aplicações. Algo que se reflete no crescimento monumental de ambas as lojas. A Google Play Store lidera isolada no número de descarregamentos e instalações. Já por outro lado, a App Store da Apple lidera isolada com as receitas das suas aplicações.

Assuntos relevantes na 4gnews:

LG G7? Dificilmente com a LG a perder tanto dinheiro…

Samsung Galaxy S9. Novas imagens chegam à Internet

Android. 5 coisas que queremos ver no novo LG G7

Fonte | Via

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.