Google Pixel 4: vídeos demonstram potencial do Motion Sense

Bruno Coelho
Comentar

A utilidade do Motion Sense nos Google Pixel 4 tem dividido opiniões. A tecnologia permite controlar o smartphone com gestos sem tocar no ecrã, e embora muitos a achem pouco útil, os testes de uso real já atestam a sua efetividade.

Um dos membros do Android Police, Artem Russakovskii, partilhou várias demos a testar a funcionalidade, que dá uso ao radar Soli embutido no smartphone. O veredicto parece ser bastante positivo, já que num vídeo de 70 segundos, o Motion Sense falha apenas duas vezes em mais de 40 tentativas.

Mudar de música sem tocar no ecrã é uma realidade com o Motion Sense

No caso deste primeiro vídeo, a tecnologia é usada para mudar de música no Spotify, e mostra-se bastante efetiva. Ao que tudo indica, não é necessário fazer um gesto extensivo ao braço todo, mas sim fazer o gesto perto da zona do radar (topo do ecrã).

Por enquanto, o Motion Sense mostra-se bastante interessante em casos onde pretendas mudar de música sem tocar no ecrã. Isto pode acontecer quando estás a cozinhar ou ao volante, com um simples gesto.

Motion Sense funciona com o ecrã bloqueado

Como podes ver nos dois vídeos abaixo, a ferramenta funciona também se o ecrã estiver bloqueado. Como o radar Soli sabe que estás lá, podes mudar de música. Noutro vídeo, enquanto o utilizador está a utilizar o Chrome, os gestos também funcionaram para alterar a música.

Até agora, os gestos para controlar música parecem ser dos mais úteis a testar com esta tecnologia. Além disso, podes ligar o ecrã só de te aproximares, e também silenciar chamadas ou alarmes.

Editores 4gnews recomendam:

  • Que saudades de um smartphone NEXUS! Google precisa de repensar os smartphones!
  • Display Mate classifica ecrã do Google Pixel 4 XL como "quase perfeito"
  • Google Pixel 4 irão focar-se nas pessoas fotografadas com mais frequência
Bruno Coelho
Bruno Coelho
O Nokia 3650 foi o primeiro grande mergulho no mundo tecnológico. Se o Football Manager e o cinema são dois dos seus escapes, o Macbook Pro é o melhor amigo. Escrever sobre tecnologia é o processo natural na vida de alguém que come especificações ao pequeno-almoço.