O Google Home é fantástico mas ainda tem algumas desvantagens (vídeo review)

O investimento do Google Home não chega... Prepara-te para gastar mais se estás a pensar comprar este gadget

Google Home
Google Home

Comprei o Google Home de uma forma impulsiva, como na maior parte das minhas compras. Tenho a sorte (ou o azar) de viver no Reino Unido, assim sendo, podes encontrar um Google Home em qualquer esquina à venda.

Mas depois de comprar este novo gadget reparei que esta compra não vinha só. Se queria realmente usufruir das suas capacidades na plenitude teria de investir em mais acessórios ou serviços, acessórios estes que não são nada baratos.

Vê ainda: UMIDIGI G será o “iPhone 7” com valor abaixo dos 100€

   

Depois de fazer o setup do Google Home o dia seguinte foi passado às compras de uma lâmpadas Philips hue (Starter kit ronda os 200€). Desta forma consigo programar as luzes cá em casa com comandos de voz. Depois disso tive de aderir ao Spotify Premium, visto que a conta gratuita não te dá oportunidade de fazer streaming pelo gadget da Google.

Google Home ativo
Google Home ativo

Esta pequeno speaker que conta com um som de qualidade extrema, foi também comprado para substituir as minhas colunas JBL ligadas ao iMac para reprodução de música. E sim, o Google Home tem melhores capacidades de som que ambas as colunas JBL mostradas no vídeo do meu setup. 

Mas passado um bom mês de utilização tenho mais pontos positivos a reportar que negativos. Com as Philips hue estou a poupar mais energia que as antigas lâmpadas LED, visto que posso intensificar ou baixar o brilho consoante a necessidade. Como também tenho lâmpadas “ligadas em grupo”, com estas lâmpadas hue e Google Home consigo ligar apenas uma em vez de 3 ao mesmo tempo.

Mesmo com um sotaque Português, o Google Home consegue perfeitamente perceber aquilo que tenho a dizer de uma forma rápida e simples. Há certas alturas que tenho de adaptar as palavras para o sotaque “Inglês”, por exemplo: “Play the music despacito” tenho de o dizer “Play the music despácito” dando uma maior acentuação no “á” para detectar a música em questão.

Algo que vale a pena referir é que neste momento ao comprar o Google Home, a empresa americana está a oferecer 3 meses de Google Play Music de uma forma gratuita. A biblioteca de músicas é grande, mas também mais complicado de encontrar uma playlist tão agradável quanto as do Spotify.

Google Home promete um investimento avultado noutros gadgets

Por último, há coisas que o Google Home falha. O facto de não marcar eventos no meu calendário ou não fazer chamadas, continua a ser um impedimento questionável. Como utilizador Google Pixel, acredito que seria “simples” detectar o meu telefone em casa e submeter o meu pedido através do meu telefone. Sendo que é possível marcar eventos ou fazer chamadas com o Google Assistant do Google Pixel, não tem lógica não fazer uma ligação entre eles.

Mas a pergunta final é: Vale a pena comprar o Google Home?

Honestamente penso não. Tens de ter a noção que depois do investimento deste assistente pessoal terás de investir em lâmpadas e novos gadgets para fazer da tua casa smart, depois os serviços como Netflix ou Spotify, mais um valor mensal a acrescentar.

Fazendo as contas (e sem pensar no serviço NEST) para teres uma lâmpadas ligadas Spotify e Netflix este é valor total de investimento:

  • Spotify: 10€
  • Philips hue starter kit com 3 lâmpadas e bridge: 200€
  • Netflix HD: 9,99€
  • Google ChromeCast: 39€

Contudo, se já tens estes serviços e estás numa de evoluir a tua casa, dá um salto ao Reino Unido e compra o gadget em qualquer Curry’s Pc World, vais ver que ficarás feliz.

Outros assuntos relevantes:

Huawei Nova 2: Será este o próximo Rei dos gama média?

Sony Xperia XZ Premium poderá chegar ao mercado antes de junho

Jelly: Queres ter o smartphone 4G mais pequeno do mundo?

Fundador do projeto 4gnews, sempre olhei para a tecnologia como um pedaço de nós. Desde cedo ligado ao mundo tecnológico, este é literalmente o meu trabalho de sonho. Amante de vinho e apaixonado pelo meu Vit. Guimarães, acredito ainda que todas as nossas acções são o gatilho para o nosso futuro.