Google Fotos acaba com o armazenamento gratuito a 1 de junho de 2021

Rui Bacelar
1 comentário

O serviço de armazenamento online de fotografias e vídeo da Google, o Google Fotos, habitua-nos há mais de cinco anos ao alojamento cómodo e gratuito em "alta qualidade" das ficheiros. No entanto, a 1 de junho de 2021 esta benesse terminará nos 15 GB.

A informação foi avançada pela Google. Fez-se acompanhar de mais alterações à política de funcionamento do serviço de armazenamento na cloud, o Google Drive, entre outras alterações ao funcionamento destas plataformas online.

O Google Fotos deixará de ser ilimitado em 2021

Google Fotos armazenamento imagens

Entre as medidas anunciadas, a mais significativa para o leitor e comum utilizador, são as alterações à política de funcionamento do Google Fotos. O serviço de backup e armazenamento de imagens continuará a ser gratuito até ao limite de 15 GB.

Importa frisar que a nova política entrará em vigor a 1 de junho de 2021. A partir dessa data, só os novos ficheiros (fotografias e vídeos submetidos para a plataforma) serão contabilizados para a nova quota ou limite de 15 GB.

Portanto, os ficheiros armazenados até às 23:59h do dia 31 de maio de 2021 na plataforma da Google não serão contabilizados para efeitos da nova política da empresa. Reforçando, só os ficheiros carregados após esta data serão tomados em consideração.

Isto dá ao utilizador tempo suficiente para decidir se quer continuar a utilizar o serviço de armazenamento e backup de imagens no Google Fotos, ou se prefere optar por um serviço equivalente.

O armazenamento em "alta qualidade" era o destaque do Google Fotos

Google Fotos armazenamento imagens

Atualmente a Google tem um limite de 15 GB para as fotografias e vídeos carregados (upload) na qualidade original (máxima). No entanto, o armazenamento em "alta qualidade" não está sujeito a limites, sendo o maior destaque do Google Fotos.

A mais-valia que tornava este serviço numa solução para usar e esquecer, sem preocupações nem ter que pensar em limites e tamanhos de ficheiros chegará ao fim. Ao esgotar os 15 GB o utilizador poderá, claro, comprar mais espaço.

Ainda assim, os utilizadores da família de smartphones Pixel, os telemóveis da própria empresa, continuarão a ter a benesse de poder guardar todas as suas fotos e vídeos em "alta qualidade", mas não na qualidade original (sem compressão).

A Google divulgou várias alterações aos seus serviços

A tecnológica de Mountain View deu a saber que eliminará os ficheiros de contas inativas há mais de dois anos. Colocando a tónica nas contas em que o utilizador não tenha entrado (login) há mais de 24 meses, a empresa removerá os seus dados.

Teremos mais alterações nas políticas de armazenamento com vista a melhor rentabilizar os vários serviços da empresa, ainda que para o utilizador isto possa resultar em novos custos. Entenda-se o estímulo à subscrição de planos como o Google One.

De qualquer modo, a Google continuará a oferecer 15 GB, mais que as rivais como a Apple que oferece 5 GB no serviço iCloud. A empresa afirma ainda que o armazenamento gratuito será suficiente para que 80% dos utilizadores guardem cerca de três anos de imagens e memórias.

O utilizador será avisado atempadamente antes de atingir os 15 GB

Animated GIF - Find & Share on GIPHY

A empresa deu ainda a conhecer que alertará o utilizador atempadamente assim que este se estiver a aproximar dos 15 GB. Isto dará tempo ao mesmo para decidir entre apagar conteúdos, subscrever e comprar mais armazenamento, ou outro curso de ação.

Para auxiliar o utilizador, a Google também dará estimativas mais personalizadas e acertadas sobre o espaço sobrante, facilitando assim a gestão do armazenamento. Será, portanto, mais fácil saber exatamente quanto "tempo" ainda temos no Fotos.

Porquê esta mudança no Google Fotos em 2021?

A resposta simples passa pela necessidade de rentabilização do serviço. A angariação de mais utilizadores dos seus planos de subscrição - Google One - com diversas categorias e planos de preços, incluindo até uma VPN para Android.

Tal como outras empresas, veja-se a Apple e o seu One, também a Google quererá dar mais ênfase ao seu One. O plano de subscrição que nos dá acesso a mais espaço online, entre outras regalias consoante o plano em questão.

As novidades avançadas através do blog oficial da Google colocam a tónica no número incalculável de fotografias armazenadas no serviço. Ora, perante tamanhos volumes, a necessidade de manter o serviço economicamente viável terá sido determinante.

Por fim, os preços do serviço Google One não sofrerão alterações. A partir de 1,99 € por mês, ou 19,99 € ao ano, o utilizador tem direito a 100 GB de armazenamento na nuvem (plano base), acessível através de qualquer dispositivo.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.