Google explica porque eliminou a aplicação para remover Apps chinesas da Play Store

Vitor Urbano
Comentar

Durante esta semana as notícias sobre a Google Play Store foram muitas, mas o foco principal recaiu sobre a aplicação "remover Apps chinesas" que, tal como o nome indica, tinha a simples tarefa de identificar e eliminar aplicações provenientes de developers chineses.

Depois de acumular mais de 5 milhões de downloads em menos de um mês, a aplicação acabou por ser eliminada da Play Store por parte da Google. Esta ação acabou por não surpreender ninguém, sendo a única surpresa a forma como conseguiram que a App fosse publicada na loja.

Google Play Store Remove China Apps

Google não explica como é que deixaram a aplicação ser publicada na Play Store

Os termos e condições da Play Store podem ter vários "loopholes", mas nesta situação específica, as regras são extremamente claras. "Não será permitida nenhuma aplicação que, tente influenciar ou incentivar a desinstalação de outras aplicações nos smartphones dos utilizadores."

Ainda assim, a aplicação "remover Apps chinesas" conseguiu passar despercebida ao sistema de inteligência artificial responsável pela publicação de novas Apps na Play Store.

A Google pode ter abordado esta decisão através do seu blog oficial, mas acabou por não explicar de forma direta como é que a aplicação acabou por ser aceite na sua loja de aplicações.

Quanto ao seu sucesso, considerando os vários conflitos que têm existido com o governo chinês, não admira que a aplicação se tenha tornado viral. Especialmente no segundo maior mercado do mundo, Índia, chegou mesmo a estar em primeiro lugar no ranking de downloads.

Remove China Apps

Sistemas de controlo da Google Play Store é uma vergonha

Os artigos que publicámos ao longo dos anos sobre as aplicações maliciosas publicadas na Play Store foram mais que muitos. Ainda que o volume de aplicações seja extremamente elevado, não é possível justificar o facto desta aplicação ter sido publicada.

Para tornar a situação ainda pior, foi preciso a aplicação ultrapassar os 5 milhões de downloads e ser referida em dezenas de publicações online para que a Google tomasse medidas. Muito provavelmente, se não tivesse sido criado um hype tão grande em torno da "remover Apps chinesas", ainda hoje estaria disponível para downloads.

É compreensível que algumas aplicações maliciosas consigam de forma engenhosa "enganar" o sistema de filtragem da Play Store, mas esse cenário não se aplica nesta situação. A aplicação em questão violava diretamente uma das regras base dos termos e condições, afirmando isso mesmo no seu próprio nome.

Assim que o sistema da Google Play Store reconhece-se o seu nome, deveria ter eliminado de imediato esta aplicação.

Editores 4gnews recomendam:

Vitor Urbano
Vitor Urbano
Sempre de mão-dada esteve a tecnologia, o desporto e o mundo gaming. Por isso, se não estiver a escrever sobre o que de novo há no mundo da tecnologia, o mais provável é estar a jogar uma partida de Ultimate Team no FIFA 19.