Google disponibiliza nova ferramenta para esconder rostos em vídeo

Rui Bacelar
Comentar

A gigante das pesquisas disponibilizou para qualquer interessado a sua ferramenta de Inteligência Artificial capaz de ocultar rostos num vídeo. Com efeito, já em modo open source, temos agora o Magritte da Google, a ferramenta capaz de esconder os rostos detetados em vídeos e, desse modo, garantir a privacidade das partes envolvidas.

Certamente já terão aberto o Google Street View, no Google Maps, para se depararem com os rostos desfocados das pessoas captadas pelos carros da Google e demais câmaras. Ora, este trabalho não é feito apenas pelos revisores da empresa, numa tarefa que seria hercúlea, ou mesmo impossível de praticar em tempo razoável.

Ferramenta Google Magritte é agora open source

Google Magritte

Portanto, para agilizar a pixelização dos rostos detetados, a empresa tem ferramentas como o Magritte, uma ferramenta open-source que esconde os rostos das pessoas. É um garante de privacidade a que agora qualquer parte interessada pode recorrer e aplicar nas suas criações como apps, entre outros desígnios.

A plataforma Magritte usa a inteligência artificial e o machine learning para detetar e aplicar filtros de pixelização aos rostos humanos que consiga detetar. Fá-lo-á também em formato vídeo, ao passo que já conhecemos as suas capacidades aplicadas a fotografias e imagens diversas.

Não só para ocultar matrículas e outras informações sensíveis no Google Street View, qualquer utilizador poderá agora socorrer-se das suas capacidades e aplicá-las também em vídeo. O software conseguirá reconhecer e aplicar de modo automático o desfoque e pixelização do rosto humano, assim preservando a sua privacidade.

Plataforma interna fica agora disponível ao público (Open Source)

Today, @Google has announced open-sourcing a version of the internal project Magritte which helps protect the identity and security of people in photos and videos online through object blurring. https://t.co/0aY0F3csmK

— Katharina Koerner (@KatharinaKoern1) 22 de dezembro de 2022

O projeto Magritte destina-se sobretudo a programadores que queiram integrar esta capacidade nas suas soluções. Porém, acredito que muito em breve também vejamos mais aplicações de uso geral a tirar partido destas capacidades.

Em suma, são boas notícias para qualquer utilizador interessado em zelar pela sua privacidade na era da Internet e do mundo super conectado. Por fim, resta-nos agora aguardar pela implementação do Magritte nas mais diversas soluções.

A propósito, temos já o repositório do Magritte no GitHub, com livre acesso.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. Ocupa-se com a atualidade tecnológica na 4gnews. Email: ruibacelar@4gnews.pt