Google Chrome classificará todas as páginas HTTP como não seguras

Rui Bacelar
HTTP Google Chrome 64 HDR Android
Dentro de poucos meses os alarmes vão soar ©engadget

Atualmente quando inserimos alguma informação sensível como dados de utilizador, números de telefone ou dados bancários em sites HTTP, o Google Chrome já nos mostrava um aviso. Agora, segundo a própria gigante tecnológica, a partir de julho os website sem certificação HTTPS serão rotulados como páginas "Não Seguras".

Note-se que mesmo agora o Google Chrome e a própria Google já recompensam os sites que utilizam uma conexão encriptada HTTPS. Dando-lhe mais visibilidade e subindo na lista de resultados da Google. Algo sem o qual nenhum site consegue atualmente singrar. Algo que acaba por motivar os responsáveis pelos sites a abandonarem o padrão HTTP.

Vê ainda: Facebook – Não é um botão Dislike, é algo parecido…

Em primeiro lugar, o que é que significa HTTP? De uma forma simples a sigla representa o Hypertext Transfer Protocol. Em português poderíamos dizer Protocolo de Transferência de Hipertexto e é essencialmente um protocolo de comunicação utilizado para sistemas de informação. Ainda é bastante comum por toda a Internet.

Mais recentemente, tal como nos conta a imprensa internacional liderada pela 9to5Google, já em 2017 vimos os primeiros rótulos vermelhos a serem colocados em sites HTTP. Aliás, já em setembro de 2016 a Google havia deixado bem claro que a partir do Google Chrome 56 os sites HTTP começariam a ser rotulados como inseguros.

Google Chrome dita o fim do HTTP

O caso agravava-se quando estes sites sem HTTPS, apenas HTTP, tentavam lidar com detalhes bancários, palavras-passe e dados de cartões de crédito. Aí, o Google Chrome era automaticamente agressivo à falta de um melhor adjectivo. Agora, a partir do mês de julho de 2018 o Chrome será brutal. Marcará todo e qualquer site que ainda utilize uma conexão HTTP como Não seguro. Apresentando a mensagem bem visível para que o utilizador não passe lá muito tempo.

A Google afirma que o progresso é positivo

Google Chrome HTTP não seguro
A partir de julho. O relógio já está a contar!

A maioria dos sites já está adotar o padrão HTTPS, 4gnews incluída. Trata-se de uma conexão mais segura para que todo e qualquer dado do utilizador não seja extraviado. Aqui, o Google Chrome está a trabalhar para facilitar a adoção do padrão HTTPS. Para que tal não se revele um empecilho para os programadores e gestores de websites.

A nova interface do Google Chrome ajudará os utilizadores de sites HTTP que não são seguros a adotar o padrão HTTPS por predefinição". Declarações da própria Google em comunicado oficial à imprensa.

Atualmente já é bem mais fácil e económico converter os sites para o HTTPS. Eventualmente, a tecnológica norte-americana apresentará um sinal de alerta vermelho nos sites que ainda não utilizem o HTTPs. Será radical no alerta aos utilizadores e apesar de isto parecer dramático, em última análise será o consumidor quem mais sairá beneficiado.

O Mozilla também está a testar uma função semelhante.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Xiaomi Mi 7 com bateria de 4,480 mAh, 8GB de RAM e Android Oreo?

Asus Zenfone 5 Lite pode ser uma boa alternativa ao Huawei P20 Lite

Samsung Galaxy S9, as 4 cores numa só imagem

Fonte | Via

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.