Android O
Android O de “O…”??

Depois de lançar a segunda versão beta do Android 7.1.2 Nougat para os Pixel e para os Nexus, a Google hoje volta a surpreender-nos com mais um grande lançamento! Hoje ficamos a conhecer a próxima versão deste sistema operativo, o Android O. Este não será o nome final – Oreo, alguém concorda comigo? – mas para já manter-se-á em Android O. Vamos conhecer as novidades!

Pelo segundo ano consecutivo a Google disponibiliza uma versão de pré-visualização da próxima versão do seu sistema operativo, tornando-a publica e acessível para todos os programadores e desenvolvedores de software.

A versão do final do Android O só ficará disponível para as massas durante o Outono. Até lá, esta versão com o nome de código “O” ainda não tem nome definido mas já conta com inúmeras melhorias face às versões anteriores. Para já, apenas os developers terão acesso a esta compilação, para irem desenvolvendo mais a plataforma e para tudo ir estabilizando. Se fores um programador podes descarregar o Android O (developer preview), aqui.

   

As novidades do Android O

A Google não nos está a mostrar todas as novidades do Android O mas, pelo menos os pontos fulcrais como a poupança e otimização da bateria, serão alguns dos pontos fortes da próxima versão deste OS.

A autonomia de bateria, sempre foi e continuará a ser, uma das grandes preocupações para qualquer utilizador de smartphone. No Android O teremos uma abordagem e controlo ainda mais agressivo das aplicações e processos ativos em segundo plano (tal como o iOS da Apple já o faz há muito tempo). Desta força evitando que as aplicações não continuem, sem peso conta e medida, a utilizar os recursos do teu smartphone, especialmente a sua bateria.

Tal como o VP do departamento de engenharia do Android, Dave Burke, afirma: “Colocamos novos limitadores automáticos para controlar o funcionamento das aplicações no background (em segundo plano). Tarefas como as comunicações obrigatórias, serviços em 2º plano e atualizações de localização foram controlados”.

Android O
“O” de Android O… ???

A gestão de tarefas no Android O será muito mais semelhante ao iOS e concentrar-se-á na otimização do consumo energético e autonomia de bateria. Para já ainda é cedo demais para saber se a nova abordagem da Google será eficaz ou não.

Teremos, sim, mudanças no sistema de notificações do Android. A cada nova geração do Android o sistema de notificações foi evoluindo e, diga-se de passagem, neste aspeto a concorrência ainda tem bastante a melhorar. Neste Android O as notificações de cada aplicação serão agrupadas. Isto é, terás categorias de notificações ou “canais”.

Para já ainda é um pouco vago mas, pelo que a Google dá a entender, o utilizador será capaz de definir o tipo de notificações que quer receber de cada aplicação. Se queres que certa App te apresente as notificações só no ecrã de bloqueio ou só na barra de notificações. Podendo assim selecionar ou desativar as notificações diretamente nas definições do Android, em vez de ter que esmiuçar as definições de cada aplicação.

“Termos novos estilos visuais e funcionalidades para as notificações, tornando mais fácil a sua leitura, gestão e compreensão” adianta ainda que “será mais fácil ver o que se passa quando recebemos uma nova mensagem”- Dave Burke, VP do departamento de engenharia do Android.

Precisamos de algo mais concreto antes de me poder pronunciar sobre o novo método de apresentação e gestão de notificações. Caso a Google mude radicalmente algum aspecto, creio que o fará apenas se tiver algo de inovador ou “fantástico” a acrescentar.

E que mais nos trará o Android O?

A bateria e as notificações são as principais novidades mas temos muitos outros tópicos ou pequenas inovações que ainda estão a ser desenvolvidas.

Relembro que hoje conhecemos, apenas, a versão para os desenvolvedores, ainda com muito trabalho pela frente. Contudo, outra das novidades será o reforço da qualidade na reprodução de áudio com auriculares ou headphones sem-fios. Graças a novos codecs para transmissão de música via Bluetooth, desenvolvidos pela Sony.

A Google deixará os desenvolvedores de aplicações criar ícones adaptáveis. Isto é, os ícones poderão mudar a sua forma, aparência e até a sua cor consoante o ecrã onde estejam a ser apresentados. Desde a SmartTV, ao Tablet, Smartphone (diferentes ecrãs e localizações) e possivelmente até ao ecrã do SmartWatch.

Isto demonstra um sinal de abertura da Google para a personalização que desde sempre caracterizou este OS e que os Temas e skins têm ajudado popularizar. Não descarto ainda a possibilidade de a Google dar mais ênfase aos Temas neste Android O.

Temos mais algumas adições neste Android O, mais facilmente organizadas em lista:

  • Modo “frame a frame” para os vídeos
  • Nova janela pop-up ao dispor das aplicações para te mostrarem avisos importantes.
  • Modo “Multi-display” para poderes apresentar conteúdos ou atividades em mais do que um ecrã. Isto pode ser útil para apresentações ou simplesmente para partilhar aquilo que estás a fazer no teu smartphone.
  • Novos atalhos e funcionalidades de navegação para o teclado.

Denotamos aqui um claro esforço da Google em tornar o seu sistema operativo mais abrangente e compatível com o Chrome OS. Ambos os sistemas continuarão independentes mas veremos uma maior convergência entre ambos.

Temos ainda outras, pequenas, novidades para facilitar a utilização do equipamento com Android O, desde formulários de preenchimento automático das palavras-passe em aplicações e sites que o utilizador defina como “seguros”, entre outras.

O Android O chegará aos utilizadores durante o Outono e até lá ainda teremos muitas novidades à medida que novas funcionalidades vão sendo acrescentadas e outras vão sendo melhoradas. Agora, esperamos que o Android Nougat chegue a mais dispositivos, creio que essa seja a grande preocupação dos utilizadores neste momento.

Outros temas relevantes:

NO.1 D7: Smartwatch elegante e bastante económico

iPhone SE reforça a memória interna do dispositivo

Google Maps tem a solução para quem se esqueceu onde estacionou o carro

Viaandroidauthority.
FonteAndroid

Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).