Game of Thrones Série GoT
Final da 7.ª temporada da série Game of Thrones (GoT)

E já está. Terminou a penúltima temporada de Game of Thrones (GoT). A série que cativa uma maior quantidade de público de ano para ano, só regressará em 2019 – teoricamente – para o seu final.

Cuidado com os “spoilers”!

Seja como for, o importante é analisar este último episódio. Contudo, ao contrário do que tem sido feito até aqui, talvez seja melhor fazê-lo em duas partes. Afinal, estamos a falar de um autêntico conjunto de 81 minutos sem parar, pelo que um único artigo seria insuficiente para descrever o que aí aconteceu.

Vê ainda: 13 Reasons Why – Novos temas e personagens!

Em primeiro lugar, o final da sétima temporada arranca com Bronn e Jaime a conversarem, enquanto viam o enorme exército de Daenerys aproximar-se de King’s Landing. The Mother of Dragons, por sua vez, apenas chegaria um pouco mais tarde, mais ainda que Jon e companhia, que faziam a travessia de barco.

E por falar em barco, ou num pequeno navio, é aí que o primeiro susto do episódio se dá, no momento em que Clegane desce ao convés para espreitar o White Walker que havia sido capturado. Nesse momento, o único pensamento foi: não faças nada parvo Clegane! Múltiplas vezes.

A reunião em Dragonpit, há muito esperada na série, Game of Thrones (GoT)!

Entretanto, Bronn encontrou-se com Tyrion, um dos primeiros e variados encontros deste episódio, e os dois dirigiram-se até Dragonpit. Com eles iam os guardas de cada um, bem como Snow, Podrick, Brienne, The Hound, Ser Davos, etc.

A partir daí, os minutos que se seguiram foram algo como uma incógnita. Uma cilada era o mais previsível de se ver ali, principalmente depois do que Cersei disse a Montanha antes de partirem para Dragonpit. Contudo, tudo foi bem mais calmo do que isso.

Quase tudo. Isto porque Euron não perdeu tempo a dar o ar da sua graça e a desafiar Theon dizendo que se esse não se ajoelhasse, então o tio mataria Yara. Porém, quando Euron deixa de ter protagonismo novamente, Cersei pergunta a Tyrion onde está Daenerys.

Segundos depois do anão lhe dizer que a sua Rainha está a chegar, Daenerys entra em cena com os seus dragões. Dois dragões. E aí é que a cena em si se torna interessante. A expressão de Cersei ao ver os dragões é tudo menos feliz e a mais temerosa das mulheres tremeu naquele momento.

Game of Thrones Série GoT

Depois de se sentar, e de tudo parecer mais calmo, foi a vez de The Hound trazer o presente que Jon e companhia haviam capturado além da Muralha para mostrar a Cersei e Jaime. Bem, pela segunda vez num espeço curto de tempo, a mulher que já perdeu três filhos em Game of Thrones (GoT) temeu pela vida.

Isto porque, ao sair da caixa, o White Walker foi direto a ela, a toda a velocidade. Como é óbvio, todos aqueles que nunca tinha visto algo do género até então, ficaram chocados. Só uma pessoa ficou altamente fascinada com o walker, Qyburn, é claro.

O medo que Cersei demonstrou, por duas vezes, num espaço curto de tempo foi outro momento épico!

De seguida, e de um jeito bem engraçado, Jon descreve as duas formas que conhece para derrotar o Exército dos Mortos. Parecia mais aquela cena quando alguém se encontra num avião e as hospedeiras iniciam o tutorial sobre como sobreviver em caso de acidente. Foi quase o que Snow fez, dizendo que dragonglass e fogo seriam as armas para derrotá-los.

Ao acalmarem-se os ânimos, Euron entrou em cena de novo questionando se eles, os walkers saberiam nadar. Depois de ouvir um “não”, rapidamente disse que estaria fora. Regressaria às Ilhas de Ferro e lá ficaria, para sempre. Adeus Euron.

Para surpresa de todos, Cersei aceita fazer uma aliança, com Daenerys e Jon. Porém, a atual rainha impõe uma condição. O Rei do Norte não poderá intrometer-se na batalha das duas rainhas, quando o Exército dos Mortos for derrotado. Todavia, nós conhecemos Jon, filho de Ned Stark.

O bastardo disse que não poderia aceitar essa condição, por ser para ele uma espécie de traição, visto que a sua Rainha era (e é) Daenerys Targaryen. E claro, é aí que Cersei rapidamente se recompõe e diz não fazer acordo com ninguém, pelo que sai de Dragonpit e deixa Jon e Daenerys sem saber o que fazer.

No entanto, Tyrion pensou em falar com a sua irmã, de modo que fê-lo mesmo. Numa conversa bastante turbulenta, onde os dois irmãos mostram o que sofreram, um por causa do outro, Tyrion acaba por convencer a irmã a aceitar o acordo que havia planeado.

Game of Thrones (GoT), a série que só deverá terminar em 2019…

Por isso, para finalizar esta primeira metade do episódio, resta dizer que Cersei regressou a Dragonpit, acompanhada de Montanha e tudo o resto, para dizer aos dois – Snow e Dany -, que os ajudaria, sob a forma de uma ténue aliança, a derrotar o Exército dos Mortos.

Assim, até este ponto, tudo pareceu um pouco anormal para o último episódio da temporada. Sem mortes, sem gritos – à exceção dos do white walker – e sem qualquer tipo de cena altamente elaborada.

O mais comum ainda foi o copo de vinho que Tyrion bebeu com a irmã, antes de os dois regressarem a Dragonpit, para que acordassem novamente salvar a sua pele, derrotando o Rei da Noite.

Desta forma, clica aqui para poderes ler a segunda parte deste episódio longo, cuja emoção foi menor que aquilo que era esperado, e que maioritariamente se fez sentir na sua segunda metade.

Outros assuntos relevantes:

Dragon Ball Super: a grandiosidade de Mestre Roshi no Torneio do Poder

Joker e Harley Quinn de Suicide Squad integrarão filme independente

Boruto: Naruto Next Generations – Sakura impressionou no episódio 21