Eis a MIUI da Xiaomi destinada a smartphones dobráveis!

Filipe Alves
Comentar

A Xiaomi MIUI é um dos softwares mais populares do planeta. Aliás, foi tão popular no seu lançamento que levou a Xiaomi a criar o seu primeiro smartphone para ela. Hoje em dia a Xiaomi muito é o que é devido a este software.

Assim sendo, sabemos que o software é deveras importante para a Xiaomi e fico feliz ao saber que a Xiaomi prepara-se para lançar uma nova MIUI para os seus futuros smartphones dobráveis.

Imagens da MIUI para smartphones dobráveis da Xiaomi

Eis a MIUI da Xiaomi destinada a smartphones dobráveis!

As imagens não nos mostram muito. Porém, mostra-nos o suficiente para sabermos que a Xiaomi está preparada para enfrentar um mercado diferente.

Os smartphones dobráveis são cada vez mais populares e espera-se que o seu valor fique mais acessível nos próximos anos, assim sendo, nada melhor do que ir preparando o software para os equipamentos.

A Google já há um ano que trabalha no sistema Android para smartphones dobráveis, visto que a MIUI é baseada no sistema Android, seria de esperar que a Xiaomi também o fizesse.

Smartphones dobráveis da Xiaomi para quando?

Samsung Galaxy Flip

O smartphone mais irreverente que a Xiaomi nos mostrou foi o Mi Mix Alpha. Contudo, não é propriamente um smartphone dobrável. A marca já admitiu que está a trabalhar num smartphone com este tipo de design.

Ou seja, é uma questão de tempo até que vejamos um concorrente da Xiaomi ao Moto Razr, Galaxy Flip, Galaxy Fold ou Mate X. A Xiaomi normalmente lança equipamentos a preços agradáveis, todavia, não esperes que o primeiro smartphone dobrável da marca chegue com um preço convidativo.

Aliás, o tal Mi Mix Alpha é exemplo disso. Um terminal que foi anunciado por mais de 2000€ e que nunca chegou ao mercado.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.